A origem do atomo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1105 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE – UNIVILLE
ENGENHARIA MECANICA










A ORIGEM DO ATOMO





Química Geral



Joinville
2013
INTRODUÇÃO

É de extrema importância para um futuro profissional de química o conhecimento dos modelos atômicos criados pelo homem no decorrer da história da química para podermos compreender a evolução desta ciência com melhor clareza eprofundidade, pois para Bosquilha (2003) “toda a história da química está baseada no átomo”.
É indiscutível a contribuição que a química trouxe para a humanidade através do estudo do átomo, novos materiais e medicamentos foram criados, a qualidade de vidas das pessoas foi melhorada e embora existam muitos problemas ainda a serem enfrentados vivemos em muito químico.


DemócritoDemócrito (c. 460 – 370 a. C.) era natural da cidade portuária de Abdera, na costa norte do mar Egeu.
Considerado o último grande filósofo da natureza, Demócrito concordava com seus antecessores num ponto: as transformações que se podiam observar na natureza não significavam que algo realmente se transformava. Ele presumiu, então, que todas as coisas eram constituídas por uma infinidade departículas minúsculas, invisíveis, cada uma delas sendo eterna e imutável. A estas unidades mínimas Demócrito deu o nome de átomos (que em grego significa “a” negação e “tomo”, divisível. Átomo = Indivisível).



















Fontes:
Nicola, Ubaldo. Antologia Ilustrada de Filosofia: Das origens à idade moderna. São Paulo: Editora Globo, 2005.
L. Boutier, "El AtomismoGriego", Editorial Nova, Buenos Aires (1936)
P. F. Schurmann, "História de la Física", Editorial Nova, Buenos Aires, Vol. I e Vol. II .


John Dalton (1766- 1844)


Químico e físico inglês, fundador
da teoria atômica moderna .
Para John Dalton, a teoria de Leucipo e Demócrito era bastante coerente. Segundo este modelo, os átomos eram as menores partículas possíveis, assumiam formas esféricase possuíam massa semelhante caso fossem correspondentes ao mesmo elemento químico. Se fizermos uma comparação, os átomos seriam semelhantes a bolinhas de gude: maciças e esféricas.
Cada elemento químico seria constituído por um tipo de átomos iguais entre si. Quando combinados, os átomos dos vários elementos formariam compostos novos.
Assim, na sequência dos seus trabalhos, concluiu que:
• Osátomos que pertencem a elementos químicos diferentes, apresentam massas diferentes, assim como propriedades químicas diferentes.
• Os compostos são associações de átomos de elementos químicos diferentes.
• As reacções químicas podem ser explicadas com base no rearranjo dos átomos, de acordo com a lei de Lavoisier.











Fontes: 9CFQ - Viver melhor na Terra, Texto Editores
JosephJohn Thomson

Em 1898, o físico inglês Joseph John Thomson, realizou experimentos científicos com descargas elétricas de gases e com a radioatividade, e sugeriu um modelo atômico.
Thomson descobriu partículas negativas muito mais pequenas que os átomos, os eletrões, provando assim que os átomos não eram indivisíveis.
Formulou a teoria de que os átomos seriam uma esfera com carga eléctricapositiva onde estariam dispersos os eletrões suficientes para que a carga total do átomo fosse nula, o modelo proposto ficou conhecido como “pudim com passas”.












Fontes: Ricardo Feltre – Química no cotidiano
Ernest Rutherford (1872 – 1937)

Em 1911, o cientista neozelandês Ernest Rutherford, utilizando os fenômenos radiativos no estudo da estrutura atômica, descobriu que oátomo não seria uma esfera maciça, mas sim formada por uma região central, chamada núcleo atômico, e uma região externa ao núcleo, chamada eletrosfera. No núcleo atômico estariam as partículas positivas, os prótons, e na eletrosfera as partículas negativas, os elétrons. Para poder chegar a essas conclusões Rutherford junto com seus colaboradores bombardeavam laminas de couro com partículas...
tracking img