A mulher na sociedade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1396 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO
Nos últimos tempos, a mulher vem ganhando maior espaço na sociedade, tanto no mercado de trabalho quanto na questão familiar. As pesquisas e estudos apontam que com tal evolução e por uma série de outros fatores, as mulheres em sua maioria, tem se tornado a provedora do lar, isto é, “a chefa da família”.
Conforme vemos em vários veículos de comunicação, a questão da instabilidadeno relacionamento seja por separação, morte ou qualquer outra causa, faz da mulher a única responsável, pelos filhos e pelas despesas da família, isso obriga a mesma a ter uma fonte de renda fixa, e um modo de vida estável.
Esse processo de instabilidade conjugal tem ocasionado nas famílias com baixa renda uma desestrutura familiar, isto é, cabe a mulher a incumbência de sustentar a casa e suasdespesas, sendo que na maioria das vezes, essas, não possuem um salário suficiente para cumprir com tais obrigações, ou então inferior o da maioria dos homens.
Segundo dados do PNAD (Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílio), metade das mulheres na atualidade assume empregos informais, trabalhando assim em tempo parcial, contra 15, 5% dos homens. Enquanto 82,2% desse mesmo grupo desenvolvemtrabalhos domiciliares, livre da chance de poder multiplicar suas habilidades e conhecimentos. Essas impossibilidades são geralmente encontradas em casas de baixa renda.
Com tais dificuldades cotidianas, essa problemática é uma das mais visadas pelos governantes, que procuram de alguma forma controlar essa situação e diminuir com programas diversificados, o estado que por muitas vezes é precário,de pobreza dessas famílias.
Basta lembrar que, essas mulheres passam a fragmentar o seu tempo em: cuidar do lar, dos seus filhos e retornar a sua jornada de trabalho, tarefa que exige muito da mulher, que assume papel de mãe, pai e provedora.

2. DESENVOLVIMENTO
O termo “família” tão empregado, apesar de não ter um caráter universal, representa um grupo de pessoas diferenciadas em idade egênero, que constituem relação de parentesco. Assim, considera-se como família, uma criação humana mutável, não só nos âmbitos históricos, mas estruturais e que se define e se transforma conforme a ordem social dada.
O modelo de família que hoje por nós é conhecido originou-se no século XVIII, e tem como marco, a passagem do meio de produção para o meio de consumo, e o estabelecimento de uma extensaseparação entre o privado e o público, econômico e social, isolando assim, a família como grupo social, característica forte do sistema capitalista.
Parte-se então, a tão popular divisão de papeis tendo como base a diferença sexual, dando a mulher uma única atribuição: a de dona do lar, isolando-a do mercado de trabalho, que passa a ser “apenas” masculino. A família se torna um paradigma doprivado e o isolamento da mulher para com o lar. Passando a ter também uma grande importância de transmissão de valores.
Então, distingue-se essa divisão mútua de trabalho (conjugal), formando assim uma ideologia arcaica, de que as mulheres são resumidamente donas de seu lar, sem nenhuma oportunidade de expandirem-se no mercado de trabalho e somente os homens como provedores da casa, podemtrabalhar e sustentar sua família.
Há também atualmente, uma estrutura “normal” familiar, isto é, pai, mãe filhos, preferencialmente dois, escala estabelecida pela sociedade capitalista, modelo que na prática não é adotada pela população, principalmente as famílias de menor poder aquisitivo, desinformadas ou sem senso de responsabilidade.
Segundo Moser (1986), este modelo familiar, produz uma novaproblemática, não reconhecer que não é em toda família que esse padrão é seguido, principalmente nas camadas sociais mais pobres, no qual a mulher tende a sustentá-la, por não possuir um chefe de família homem, seja por motivos passageiros ou não, contradizendo esse modelo.
Basta lembrar que, as condições destas mulheres são variadas, devido uma série de fatores, desde os sociais até o estado...
tracking img