A linguagem e a matemática: na construção do saber na educação infantil

INTRODUÇÃO

O homem é um ser complexo (MORIN, 2000) e, como tal, suas produções são igualmente complexas. Entre as diversas produções, pensar é a atividade mais complexa e mais cercada por ambigüidades. Isso ocorre em decorrência do emprego de símbolos e múltiplos signos para representar aspectos do ambiente físico e social. A questão que tentaremos responder neste trabalho é como compreender,explicar e utilizar o pensamento, nas práticas educativas de crianças e jovens, desde a educação infantil? Que dizer do pensamento da linguagem e da matemática na construção do saber na educação infantil?
A construção do pensamento matemático, apesar de ser também um processo contínuo, tem algumas características próprias. Quantas vezes já dissemos que não gostamos de matemática e que odiamosfazer contas! Mas, ao fazermos esse tipo de afirmação, esquecemos de que, em nosso subconsciente, estamos a todo instante processando operações matemáticas complexas. Isso é fácil de perceber com um exemplo: ao atravessar uma rua qualquer, olhamos para os dois lados, para não sermos atropelados.
Nessa simples tarefa, nosso cérebro processa inúmeros cálculos que nos permitem saber, por exemplo,com qual velocidade devo atravessar a rua. Assim também ocorre com o pensamento das crianças.
Pensar em práticas metodológicas de Educação Infantil, implica refletir sobre as bases teóricas, filosóficas, sociais e históricas principalmente, se as ações metodológicas contêm significados para as crianças. Destaca-se, nessa pesquisa, a importância de que a escola de Educação Infantil tenha referencialteórico para compor sua proposta pedagógica, de forma a oportunizar aos seus alunos aulas mais significativa, que possam gerar grandes e verdadeiras aprendizagens, explicitando como se dá a construção do saber nessa fase no que concerne a linguagem e matemática.

1 LINGUAGEM E MATEMÁTICA NA CONSTRUÇÃO DO SABER NA EDUCAÇÃO INFANTIL

1.1 O TRABALHO PEDAGÓGICO COM MÚLTIPLAS LINGUAGENS NAEDUCAÇÃO INFANTIL

Barbosa (2006) explicita que a linguagem tem sido um eixo de trabalho muito importante na Educação Infantil. Muitas propostas pedagógicas defendem a idéia de que a linguagem permeia as outras partes do currículo.
Na Educação Infantil, há que se considerar as diferentes linguagens presentes nas salas de aula e por que não dizer, presentes em nosso mundo contemporâneo. Temos deconcordar que hoje é importante que o nosso aluno seja capaz de compreender e de se comunicar nas mais variadas linguagens, como: linguagem plástica, linguagem gestual, linguagem musical, linguagem visual (imagem, cinema, dramatização), tecnológica entre tantas outras.
Considerando a linguagem como uma forma de comunicação, podemos incluir, que formas de linguagem utilizadas pela criança de EducaçãoInfantil, como as brincadeiras, também são formas de se comunicarem com seu mundo. Assim sendo, uma proposta metodológica que se proponha a trabalhar com as múltiplas linguagens da Educação Infantil precisa ter, em suas atividades, o que chamamos de intencionalidade educativa (ou seja, a intenção educativa que se pretende naquela ação); possibilitando à criança não só fazer uso das múltiplaslinguagens, mas, sim, apropriar-se delas para viver no seu mundo, entendê-lo e representá-lo.
Ao considerarmos a escola como um local de aprendizagens (e isso é mesmo uma importante função da escola) precisamos concentrar esforços para incluir, no planejamento pedagógico, atividades que contemplem as múltiplas linguagens.
De um modo prático, a escola precisa propor atividades que oportunizemdiscussões, reflexões, conversas, dramatizações e que envolvam música, artes além do que se faz já habitualmente.
Acompanhe o que sugere Oliveira (2002, p. 228).

Criar muitas oportunidades de diálogo com as crianças e interessar- se em compreender o sentido que emprestam às suas próprias palavras em uma situação, falar de modo gramaticalmente correto sem, contudo, repetir as falas infantis...
tracking img