A linguagem em uso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1119 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo do capítulo: A linguagem em uso
Introdução à linguística – José Luiz Fiorin

No sistema linguístico, temos oposições fônicas e semânticas e regras combinatórias dos elementos linguísticos. No entanto, esse conhecimento do sistema da língua é insuficiente para entender certos fatos linguísticos utilizados numa situação concreta de fala. Por isso, é preciso estudar a Pragmática, que é aciência do uso linguístico, que estuda as condições que governam a utilização da linguagem, a prática linguística.
Os estudos da pragmática foram feitos por filósofos da linguagem. Destacam-se dois, John Austin que diz que a linguagem não tem uma função descritiva, mas uma função de agir. Ao falar, o homem realiza atos. E Paul Grice que mostra que a linguagem natural comunica mais do que aquiloque se significa num enunciado, pois, quando se fala, comunicam-se também conteúdos implícitos.
A Pragmática estuda a relação entre a estrutura da linguagem e seu uso, o que é absolutamente necessário, pois há palavras e frases cuja interpretação só pode ocorrer na situação concreta de fala. Segundo Moeschler, há três domínios de fatos linguísticos que exigem a introdução de uma dimensão pragmáticanos estudos linguísticos: os fatos de enunciação, de inferência e de instrução.
Há duas distinções fundamentais em Pragmática: frase versus enunciado e significação versus sentido.
A frase é um fato linguístico caracterizado por uma estrutura sintática e uma significação calculada com base na significação das palavras que a compõem, enquanto o enunciado é uma frase a que se acrescem asinformações retiradas da situação em que é enunciada, em que é produzida. A mesma frase pode estar vinculada a diferentes enunciados. A frase é estudada pela sintaxe e pela semântica, enquanto o enunciado é objeto da Pragmática.
A significação é o produto das indicações linguísticas dos elementos componentes da frase e o sentido, é a significação da frase acrescida das indicações contextuais esituacionais.
Existem duas grandes correntes na Pragmática: uma que considera que ela estuda o conjunto de conhecimentos que deve ter o falante, para utilizar a língua nas diferentes situações enunciativas, e outra que afirma que os aspectos pragmáticos estão codificados na língua, que contém todas as instruções para os usos possíveis. A primeira pensa que a Pragmática, por estudar fatos de fala, estáradicalmente separada da Semântica; a segunda integra a Pragmática e a Semântica, cada uma estudando aspectos diferentes do sentido.
Austin mostra que é preciso distinguir dois tipos de afirmações: as que são descrições de estados de coisa, a que ele vai chamar constativas e as que não são descrições de estados de coisa, chamadas de performativas.
Para distinguir os constativos dos performativos,Austin vai discutir com mais profundamente a questão: que é que se faz, quando se diz alguma coisa? Note que, quando se diz algo, realizam-se três atos: o ato locucionário (ou locucional) é o que se realiza enunciando uma frase, é o ato linguístico de dizer, o ato ilocucionário (ou ilocucional) é o que se realiza na linguagem e o ato perlocucionário (ou perlocucional) é o que se realiza pelalinguagem.
As razões pelas quais se utilizam os atos de fala indiretos produziu uma corrente de estudo dos atos de fala denominada interacionista. Para a teoria clássica, os atos de fala são universais (pensa os atos de linguagem de maneira isolada); enquanto para a teoria interacionista, variam de cultura para cultura, de grupo social para grupo (vê os atos como um encadeamento de atos)
Isso significaque os atos de linguagem têm um efeito muito grande nas relações interpessoais, o que abriu um novo campo para o estudo da polidez linguística. Essas regras de polidez articulam-se sobre a teoria das faces, desenvolvida por Brown e Levinson, na sequência dos trabalhos de Goffman.
Existem dois tipos de face, a positiva e a negativa. A polidez linguística tem por efeito diminuir os efeitos...
tracking img