A leitura no contexto penitenciario

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7616 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A LEITURA NO CONTEXTO PENITENCIÁRIO: UMA EXPERIÊNCIA COM JOVENS E ADULTOS EM PRIVAÇÃO DE LIBERDADE E RELATOS DOS ALFABETIZADORES
RAMOS, Rowayne Soares rowayne.sucesso@gmail.com OLIVEIRA. Ana Arlinda de aarlinda@terra.com.br Eixo Temático: Diversidade e inclusão Agência Financiadora: não contou com financiamento Resumo Esta apresentação tem por finalidade divulgar uma pesquisa de mestrado emandamento do PPGE/UFMT – Mestrado em Educação, na linha de Pesquisa Culturas Escolares e Linguagens. O objetivo foi observar e analisar como se dá o processo de alfabetização e de letramento dos sujeitos privados de liberdade no CRC (Presídio do Carumbé) e ver qual a concepção de educação dos envolvidos no processo. Entretanto o problema desta pesquisa fica em torno das concepções de educação epráticas de alfabetização e letramento que os alunos da EJA do 1º segmento privados de liberdade possuem acesso e, se, este acesso contribui para sua inclusão social. A metodologia utilizada nesta pesquisa se pautou na abordagem qualitativa tomando como base as práticas de leitura que os alfabetizadores que atuam no presídio utilizam em sala de aula. Os sujeitos desta pesquisa que entrevistamos eobservamos foram 15 (quinze) alunos (regime fechado); 01 (um) ex-aluno/preso, hoje professor/alfabetizador e 02 (dois) professores. Buscamos dialogar com teóricos que discorrem sobre a pesquisa qualitativa como: Ludke e André (1986), e os autores Bogdan e Bilken (1994). As observações e relatos dos sujeitos entrevistados nos indicam que o espaço escolar na unidade penal necessita de uma intervençãopedagógica mais atuante, mas existem práticas de alfabetização e de letramento em espaços como a biblioteca existente na unidade e muito utilizado pelos alunos/presos. Concluindo, percebemos que o professor deve valorar as práticas sociais da leitura e da escrita que estão no entorno dos sujeitos privados de liberdade que são inúmeras; a linguagem jurídica, as questões que envolvem os direitos humanos eas políticas sociais existentes e que o sujeito em privação de liberdade não possui o devido conhecimento. Palavras - chave: EJA em prisões. Alfabetização. Letramento. Leitura.

10628

Introdução No mundo contemporâneo a exigência para a integração do homem em uma sociedade grafocêntrica é a de ser letrado. Porém, essa exigência não se limita à capacidade de ler e escrever, de seralfabetizado, mas a de ser capaz de fazer uso autônomo dessas habilidades nas diversas práticas sociais. No trabalho, nos bancos, hospitais, lojas comerciais, instituições públicas (penitenciárias e outras da execução penal) e, mesmo em casa, as atividades passaram, necessariamente, a ser mediadas por instrumentos eletrônicos, exigindo assim, uma forma de relacionamento com a leitura e a escrita paraatender a essas novas exigências na sociedade, que são colocadas com o crescente desenvolvimento e utilização das tecnologias modernas em todos os setores da sociedade. Sabemos que o jovem e adulto encontram muita dificuldade de exercer a leitura e a escrita em sua primeira fase escolar, bem como em uma unidade escolar que funciona em uma instituição de execução penal (presídio). Nessa fase,deparamo-nos com jovens e adultos que se encontram fora de sala de aula há vários anos e que retomaram seus estudos somente após estar em uma prisão e ainda, com mais incidência, alunos que nunca freqüentaram uma sala de aula. Porém, diante das necessidades do mundo moderno, a escola precisa dar respostas a esses alunos, que embora estejam privados de liberdade, mas não do direito à educação, emoferecer-lhes práticas de leitura e escrita, que os preparem para essas exigências da sociedade. Na última década a Educação de Jovens e Adultos tem sido alvo de reflexão para muitos pesquisadores, o que tem proporcionado aos educadores que trabalham nessa área reavaliarem suas práticas. Entretanto, ainda perduram dificuldades por parte dos educadores em relação à questão de como trabalhar com sucesso a...
tracking img