A juventude e as drogas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1219 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA
CURSO SERVIÇO SOCIAL
CLAUDIA CANDIDA SILVEIRA RA: 4643854513 MARINA RIBEIRO DA SILVA RA: 3839709347NATALIA TAÍS C. RIBEIRO RA: 3839727521 MARCUS EVANDRO X. CORRÊ RA: 43228113250 TATIANE CRISTINA DE FRANÇA RA: 4576867857VALÉRIA ANTUNES RIBEIRO RA: 4311813616

Leitura e Produção de Texto

A JUVENTUDE E AS DROGAS

Professora: Ead: Dr.Luiz Roberto Wagner
Tutora: Gislaine de Souza FonsecaDOURADOS-MS 05/05/2012

INTRODUÇÃO
A adolescência é conhecida como uma fase de comportamento imprevisível, a vontade de pertencer a um grupo também caracteriza o período, por isso maior influencia nesta faixa de idade.
Entre os fatores que desencadeiam o uso de drogas pelos adolescentes, os mais importantes são as emoções e os sentimentos associados a intenso sofrimento psíquico, comodepressão, culpa, ansiedade exagerada e baixa auto-estima.
O uso de drogas é um fenômeno bastante antigo na história da humanidade e constitui um grave problema de saúde pública, com sérias conseqüências pessoais e sociais no futuro dos jovens e de toda a sociedade.
A adolescência é um momento especial na vida do individuo e é nessa etapa da vida que muitos não aceitamorientações. Ao se falar em droga, certamente vamos despertar sua curiosidade, que deve ser utilizada para a formação de conceitos sadios e exatos sobre as drogas e as desvantagens se seu uso.
Pais e professores devem, através de orientações segura e sem nenhum alarme, criar a condição necessária para que o adolescente se torne refratário aos assédios de maus amigos e traficantes.
Por que édifícil dizer não às drogas
Em pesquisa realizada na Revista Veja (edição 2,269de 15/05/2012), foram encontrados alguns gêneros textuais, possibilitando uma análise, sobre os vários tipos de textos.
Quem usa drogas pela primeira vez não vê os amigos se acabando nas sarjetas e não acredita que vai ser um viciado.  
|
|
As campanhas contra o uso de drogas e aexibição na televisão, do efeito devastador que elas têm sobre a vida dos viciados deveriam ser suficientes para riscar esse mal da superfície do planeta. Não é o que acontece.
Num desafio ao bom senso, um número enorme de adolescentes continua dizendo sim às drogas. Pesquisa recente mostrou que um em cada quatro estudantes do ensino fundamental e médio da rede pública brasileira já experimentou algumtipo de droga, além do cigarro e das bebidas alcoólicas.

A idade do primeiro contato com esse tipo de substância caiu dos 14 para os 11 anos em uma década. Tais dados sinalizam um futuro bem ruim. Quanto mais cedo se experimenta uma droga, maiores são os riscos de se tornar viciado. As pesquisas também revelam que a maioria dos jovens sabe que as drogas podem se transformar num problemasério. Mas isso não basta para mantê-los longe de um baseado ou de um papelote de cocaína. Por que é assim?
É claro que quem experimenta pela primeira vez não deseja virar viciado. Um estudo do Grupo Interdisciplinar de Estudos de Álcool e Drogas da Universidade de São Paulo (Grea) diz que a curiosidade é a motivação que leva nove em cada dez jovens a consumir drogas pela primeira...
tracking img