A inveja sobe as lentes da linguística e da psicanálise

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1430 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha sobre o texto:
Olhos de Caim: a inveja sob as lentes da linguística e da psicanálise

O texto tem como principal assunto propor uma discussão sobre a inveja, um dos sentimentos que caracteriza a natureza humana e está presente nos livros, literaturas, contos, no folclore, na cultura popular e principalmente presente em nossa realidade.
A inveja foi tratada por diversos pensadores.Dentre eles, pode-se citar Francis Bacon: “A inveja é a ejaculação dos olhos”. Esse sentimento realmente alude a um mal olhar que penetra no outro. Podemos encontrar várias expressões populares que referem-se à inveja: mau olhado, olho gordo, olhar que seca pimenteira, etc.
Aristóteles fala da inveja como sendo uma das catorze paixões que caracterizam a alma humana. Para ele, o estudo das paixõesera importante, pois assim era possível conhecer o auditório. Segundo ele, “as paixões são todos aqueles sentimentos que, causando mudança nas pessoas, fazem diferir seus julgamentos...”e ainda, a inveja traduz-se no “ pesar pelo sucesso de que gozam os iguais”. Vimos que as pessoas geralmente sentem inveja daqueles que são iguais ou parecidos com elas mesmas, em idade, classificação social,proximidade, etc. Ele afirma que ninguém tem inveja que nos são muito inferiores ou muito superiores. E isso é verdade. Todas as pessoas que conseguem alcançar um objetivo são invejadas por aquelas que não conseguiram fazer o mesmo. No ambiente de trabalho é possível ver claramente esse tipo de sentimento em muitas pessoas. Quando um se destaca, o outro já não gosta e o inveja por isso, querendo estarem lugar de destaque também.
Aristóteles também diz que “invejamos aqueles que possuem ou possuíam as vantagens que deveriam caber-nos ou que um dia obtivemos; daí a inveja que os velhos sentem dos novos”. Essa afirmação faz sentido. Muitos idosos desejam voltar à juventude, ou porque não conquistaram o que muitos jovens conquistam, ou então por terem conseguido, mas devido ao tempo, tudo ficoupra trás. Daí a vontade de querer ser jovem novamente e invejar os que ainda são.
Ovídio, personificando a inveja, a descreve muito bem. Ele diz que a inveja habita no fundo de um vale onde jamais de pode ver o sol. Ali reinam a tristeza e o frio; jamais se acende o fogo, há sempre trevas espessas...diz também que ela ignora o sorriso, salvo aquele que é excitado pela visão de dor. Assiste comdespeito o sucesso dos homens e esse espetáculo a corrói; ao dilacerar os outros, ela se dilacera a si mesma, e este é o seu suplício. Para ele, a inveja é a vilã de muitas histórias. Essa descrição é realmente incrível, pois a inveja é retratada de maneira muito real e clara.
A inveja é considerada um dos setes pecados capitais e a mais perversa das manifestações, pois cria inimigos. Quando ohumano sente que não pode vencê-la, parte para o sobrenatural, para a magia. Por isso são tão comuns as rezas, amuletos, simpatias e outras formas criadas para tentar “manter a inveja longe”.
Para Freud, a inveja seria “o sentimento particular de falta”. Na mulher, se dá apartir do momento em que nós, ainda meninas, nos damos conta de que não temos o pênis que os meninos possuem. Não tinha paradopara pensar nisso, mas vimos que todas as meninas têm esse momento na infância, em que percebem a falta desse órgão genitivo masculino e sentem inveja do pênis e se perguntam: por que ele tem e eu não?!
Melanie Klein traz para a área da psicanálise grandes descobertas sobre a inveja. Ela diz que desde o início da vida, os humanos já têm ataques invejosos contra o seio da própria mãe. O termo“seio” é bem mais amplo, e faz referência não só a mama, ou ao ato da amamentação, mas aos demais cuidados maternos essenciais. Os bebês mordem os seios de suas mães e muitas vezes não entendemos o porquê. Pensamos que eles fazem isso por pirraça. No entanto, Klein explica esses “ataques” como sendo invejosos. A inveja não é simplesmente querer o que o outro tem, mas sim querer que o outro não...
tracking img