A intervenção e os desafios do assistente social junto às pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4420 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A intervenção e os desafios do Assistente Social junto às Pessoas com Deficiência no mercado de trabalho.

Daisy Cristina Braga; Juliana Andrade Silva; Roberta Fonseca; Rosana Wrobleski; Silmara Marchesin Passetti.

Resumo: O presente artigo aborda como as pessoas com deficiência eram discriminadas erroneamente na Antiguidade até os dias atuais. Destaca os avançosem sua trajetória recente, tendo como referência a intervenção do Assistente Social na perspectiva de assegurar direitos preconizados na Constituição Federal e em legislações específicas. Reflete ainda, acerca da inserção no mercado de trabalho através de Políticas de Cotas.

Palavras – chave: Pessoa com deficiência; Exclusão; Assistente Social; Ação Social; Inclusão.

1. ConsideraçõesIniciais
A pessoa com deficiência ainda é vista na sociedade com preconceito, embora tenha tido avanços através de legislações e cuidados por meio de políticas sociais.
Importante se faz oportunizar a igualdade por meio de um processo pelo qual o sistema geral da sociedade – o meio físico e cultural, a habilitação e reabilitação, o transporte, os serviços sociais e de saúde, o acesso aeducação e trabalho, a vida social, instalações públicas e privadas – sejam de acesso a todos.
A inclusão das PCD’s no mercado de trabalho tem sido extremamente positivo, ainda que nem todos tenham acesso ou se enquadrem no perfil.
È de suma importância, no contexto em que se configuram novos desafios ao assistente social, o papel deste profissional no âmbito das deficiências, sejapossibilitando a inclusão da PCD na sociedade em geral, como na qualidade em defesa dos direitos desses sujeitos.



2. Quem é a Pessoa com Deficiência

Pessoa com deficiência é aquela que apresenta em caráter permanente, perdas ou reduções de sua estrutura e função anatômica fisiológica, psicológica ou mental que geram incapacidade e limitações para certas atividades consideradas normalpara o ser humano. É uma redução efetiva e acentuada da capacidade de integração social.
A deficiência pode ser congênita, como por exemplo, Síndrome de Down, deficiência auditiva, visual, etc ou adquirida, como acidentes de trânsito, violência urbana, amputações, acidentes de trabalho, entre outras.

2.1 Trajetória histórica da pessoa com deficiência
Desde a Antiguidade a deformidadefísica, sensorial e mental, isto é, o desenvolvimento fora dos padrões normais estabelecidos pela sociedade inquietavam os homens daquela época.
Na civilização egípcia, relatos informam que pessoas com alterações orgânicas eram vistas pela sociedade da época, como pessoas marcadas por castigos divinos. Para os médicos do antigo Egito, as doenças graves e as doenças físicas ou problemasmentais graves eram provocados por maus espíritos, demônios ou ocasionados por pecados de vidas anteriores e que deviam ser punidos.
Em cidades como Atenas, Roma e Esparta crianças que nasciam portadoras de “monstruosidades” eram abandonadas pelos pais, ou ainda, sofriam explorações e sobreviviam de esmolas.
Entretanto, à medida que o Cristianismo avança por toda a Europa, o abandono e oextermínio de crianças nascidas com alterações orgânicas visíveis começa a não mais existir, pois um dos princípios que o Cristianismo prega é o amor incondicional ao próximo.
Dessa maneira, a moral cristã aliada aos interesses econômicos determinavam a história da vida dos filhos marcados por Deus. Como filhos de Deus mereciam tolerância, porém eram segregados da vida social por seremmendigos, impossibilitados de cultivarem a terra, guerrearem, tecerem ou produzirem objetos e, portanto, sem condições de manter sua sobrevivência e de pagarem impostos. Dessa forma eram recebidos nos mosteiros e asilos, sendo posteriormente encaminhados aos manicômios e hospitais.
Esses são alguns fatos que demonstram o problema da deficiência no seio de determinadas sociedades.

2.2 A...
tracking img