A influencia da propaganda em setores censitários no municipio de raposa-ma

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (694 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Dentro do processo de ampliação crescente do âmbito da medicina, o uso abusivo de medicamentos industrializados assume papel de destaque. Entre as diversas práticas mercadológicas da IndústriaFarmacêutica utiliza para incrementar seus lucros, via estímulo ao consumo, sobressai-se a propaganda (CARVALHO et. al., 2004).
A Indústria farmacêutica que investe milhões em pesquisas buscando a cura daspessoas é a mesma que não mede esforços ao recorrer a todo tipo de marketing e propaganda para esvaziar as prateleiras das farmácias. A indústria com alto investimento em marketing encontra comoparceira a mídia de massa, que legítima algumas informações e divulga muita vezes, sem responsabilidade, medicamentos a leigos, que não deveriam receber determinada informação sem orientação de umprofissional de saúde (JESUS, 2004).
Atualmente os grandes pólos farmacêuticos investem mais em propaganda do que em pesquisa com investimento de aproximadamente 3 bilhões anuais, o que corresponde a 20% dofaturamento do setor. Dos cinco medicamentos mais consumidos no Brasil, três dispensam receita médica, ou seja, o consumidor acaba comprando o medicamento muitas vezes sem precisar, levando o país aodécimo lugar no ranking mundial do mercado farmacêutico, com média de 1,6 bilhões de caixas vendidas anualmente (CANTARINO, 2007).
Os gastos exorbitantes em propaganda de medicamentos leva osbrasileiros ao quarto lugar em consumo mundial de medicamentos, com uma média de 11 caixas de produtos farmacêuticos por pessoa/ano, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, França e Alemanha (CARVALHO et.al., 2004).
Logo, a automedicação tornar-se uma prática comum no cotidiano da população brasileira que envolve desde aspectos de ordem familiar e social (hábitos de consumo de medicamentos), cultural(natural e artificial, quanto maior a dose, melhor é o efeito), econômica (sistema de saúde pública deficiente), política (legislação e prioridades do sistema público de saúde), ética (uso abusivo,...
tracking img