A industria cinematografica dos anos 70

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2206 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Capitulo 1
História
A década de 70 foi palco de um conjunto de acontecimentos que alteraram o panorama da indústria cinematográfica norte-americana e, consequentemente, do resto do mundo. Após 25 anos de declínio econômico, os anos entre 69 e 71 revelaram-se o fundo de uma crise que alterou por completo a indústria. Exemplo dessa crise é o fato da Metro-Goldwyn-Mayer, um dos símbolos da Meca docinema, se ter visto obrigada, em 1970 , a leiloar o guarda-roupa e adereços das suas mais famosas produções.
Muito embora os novos gêneros cinematográficos, Hollywood demonstrava, no início desta década, uma incapacidade de atrair o público mais jovem às salas de cinema e isso se revelava no decrescente número de espectadores. A salvação da indústria esteve numa nova geração de realizadores,que cresceram a ver os filmes de Hollywood e reinventaram alguns gêneros cinematográficos, precisamente numa época de transformação social. Realizadores como Martin Scorsese, George Lucas, Brian de Palma, Francis Ford Coppola e Steven Spielberg foram alguns dos nomes que reinventaram Hollywood e que, devido ao fato dos estúdios não encontrarem outras soluções, tinham liberdade (e dinheiro) pararealizarem o que desejavam. Como resultado, na década de 70, foram produzidos filmes como O Poderoso Chefão (I e II), O Exorcista, Operação França, O Tubarão e Guerra nas Estrelas. Todos eles grandes sucessos de bilheteira, em particular os dois últimos, que marcam o ponto de virada da indústria e criaram um “monstro”: o blockbuster. Virado para um público jovem, repleto de ação e efeitos especiais,este tipo de filme transformou a economia de Hollywood e os estúdios cada vez mais dependem deles. Antes do blockbuster se “solidificar” na década seguinte, os realizadores que os criaram tiveram a oportunidade de inovar, produzindo filmes como Nashville, Taxi Driver, Laranja Mecânica, O franco atirador, entre muitos outros. Para além destes, Hollywood teve também algum sucesso com filmes maistradicionais, como os filmes de catástrofe Inferno na torre, Aeroporto, Terremoto, entre outros, e até assistiu ao regresso dos musicais com Os Embalos de Sábado à Noite e Grease.
A transformação econômica dos anos 70 não se ficou pelo nascimento do blockbuster e Hollywood viu o seu crescimento econômico também assente em novas fontes de receitas: os multiplexes (complexos cinematográficos com váriassalas de cinema), que permitiram exibir mais filmes e de uma forma mais lucrativa, e novos canais de televisão por cabo, como o Home Box Office (HBO), que permitiram aumentar a “vida” de um filme e retirar dai dividendos. Para além destas novas formas de exploração cinematográficas, Hollywood descobriu também a saturação publicitária, nomeadamente em televisão, que em conjunto com a exibição deum filme em larga escala, traduziu-se em grandes receitas.
Tal como em Hollywood, o restante panorama cinematográfico mundial mostrava-se, também, muito sombrio no início da década de 70 e apenas o aparecimento de novos realizadores disfarçava a crise.
Em 1970 por pressão do Departamento de Justiça, a indústria cinematográfica norte-americana institui quotas para o emprego de minorias, Richard D.Zanuck, presidente da 20th Century Fox, é forçado a abandonar o cargo devido à falha comercial dos últimos filmes do estúdio, que o colocam à beira da falência, igualmente o que aconteceu à outros estúdios de Hollywood,Stanley Jaffe torna-se, aos 30 anos, o mais novo responsável de um estúdio de Hollywood, ao assumir o cargo de presidente da Paramount Pictures,a Metro-Goldwyn-Mayer muda osescritórios da administração de Nova Iorque para Hollywood e leiloa os adereços e guarda-roupa dos seus filmes,o vice-presidente norte-americano, Spiro Agnew, ataca os filmes de música rock, acusando-os de “lavar o cérebro” à juventude, que se sente atraída pelas drogas,as forças armadas norte-americanas banem a exibição de MASH., vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes, devido à sua crítica...
tracking img