A inclusão de alunos com necessidades especiais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3687 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
LUCIANA GONÇALVES DOS SANTOS

A INCLUSÃO DE CRIANÇAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NO ENSINO REGULAR

MANHUAÇU
2011

LUCIANA GONÇALVES DOS SANTOS

A INCLUSÃO DE CRIANÇAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NO ENSINO REGULAR

Manhuaçu
2011

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 4
2 reVISÃO BIBLIOGRÁFICA 6
2.3 Programa de Educação Inclusiva-objetivos.................................................................7
2.2 - Declaração de Salamanca........................................................................................8
3 metodologia 15
4 referências 16



1. INTRODUÇÃO
A minha iniciativa em pesquisar acerca deste tema se deu a partir do momento em que decidi fazer um curso de libras e fiquei comovida em conviver compessoas mudo-surdas e pude perceber a dificuldade destes em relação à inclusão dos mesmos no ensino regular.
O presente trabalho tem como objetivo discutir a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais no ensino regular, e refletir sobre o papel da Educação Especial como sistema de suporte e recursos especializados nesse contexto.
Refletir sobre a escolaridade dosportadores de deficiência é refletir sobre diferentes trajetórias que precisamos percorrer para não tirar o direito e a cidadania das pessoas deficientes.
Recursos e métodos de ensino mais eficazes proporcionaram às pessoas com deficiências maiores condições de adaptação social, superando, pelo menos em parte, suas dificuldades.
A pessoa portadora de deficiência nunca foi efetivamentecontemplada pelas políticas sociais e educacionais, nossa prática educacional em educação especial foi construída no paradigma da educação não-formal e segregada.
Penso, também, que discutir a universalização da educação, o direito de todos à cidadania e, coerentemente, lutar pelo princípio da inclusão do aluno portador de deficiência no ensino regular é um desafio político que exigeorganização, produção de conhecimento, reflexão da realidade e, nesse sentido, a modalidade de educação especial deve ser construída, conquistada.
A partir da convivência e por meio de seus depoimentos, percebe-se que a falta de condições objetivas de muitas escolas no sentido de possibilitarem a inclusão é de fato uma realidade presente. Um dos fatores a ser levado em consideração é a falta deuma preparação teórico-metodológica de muitos profissionais da educação para acolher o portador de deficiência, respeitando sua diferença e enaltecendo sua condição humana, que não comporta nenhum indício de inferioridade em relação a qualquer outro ser humano. Igualmente colocou a importância das pessoas terem um compromisso político e ético e desta forma facilitar a trajetória escolar e de vidade cada pessoa que porventura encontre qualquer necessidade educativa especial.
Os trechos acima desafiam a tomar uma posição urgente e clara em relação à problemática da inclusão em todos os segmentos da sociedade.
Precisa-se aprender a olhar sob a ótica da dialética o portador de deficiência e a sua realidade. Nos diálogos que a vida possibilita, pode-se recuperar a sensibilidadepara um problema social que por muitas vezes fica oculto pela discriminação imposta pela sociedade.
Tal fato não pode ser resolvido unicamente pela ótica da responsabilização familiar ou pela ideologia do mérito individual.
Convoca-se àqueles que ouviram o apelo a abrir os olhos e encontrar diferentes possibilidades de ter um olhar inovador sobre a questão da inclusão e imbuídos nessa buscaencontrarmos a solução.

2. - REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
Acompanhando a tendência mundial da luta contra a marginalização das minorias, começou a se consolidar em nosso país, no inicio da década de 80, a filosofia da Integração e Normalização. A premissa básica era de que pessoas com deficiências têm o direito de usufruir as condições de vida o mais comuns ou normais possíveis da sua...
tracking img