A inclusão: analise das adequações curriculares.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4593 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A INCLUSÃO: ANALISE DAS ADEQUAÇÕES CURRICULARES.



Thais Mayara Silva

Resumo:
Este artigo tem como objetivo discutir sobre a adequação do currículo, que vem para subsidiar a prática docente e alterar a definição dos objetivos e a organização de todo o trabalho pedagógico. Neste sentido apresenta-se também uma breve história da educação inclusiva no contexto escolar e o que pode vir a serinclusão. Portanto, este trabalho pode vir a ser um grande recurso teórico para professores da educação especial.
Palavras-chave: Educação Especial – Inclusão – Adequação Curricular.

INTRODUÇÃO

Denominados como loucos, defeituosos e até mesmo endemoniados, as pessoas com necessidades especiais há muito tempo foram consideradas socialmente inutéis, sem valor. Com o passar dos anos,passaram a ter acessibilidade e seus valores agregados, sua deficiência foi aceita. Esta acessibilidade e o direito à educação ainda é uma atitude muito recente em nossa sociedade, considerar essa diversidade entre os educandos requer medidas urgentes de flexibilização e adequações no currículo. Por isso, faz-se necessário a participação de toda a comunidade escolar para disponibilizar a todos os alunoso acesso à aprendizagem, ao conhecimento e as experiências significativas.
A inclusão vem transformar e proporcionar um novo olhar sobre o diferente. A sociedade esta sendo modificada e aprendendo que precisa ser capaz de atender e reconhecer as necessidades do outro. Uma educação para todos exige das escolas, inovações em suas propostas pedagógicas e em seus currículos, proporcionando odireito a educação para todos, sem distinções.


UM BREVE HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO CONTEXTO ESCOLAR

A história da educação especial inicia-se na antiguidade, no qual a perfeição era critério fundamental. As crianças desde muito cedo ao apresentar alguma deficiência física ou mental que atentasse contra o ideal prevalecente, eram eliminadas ou abandonadas (GAIO; MENEGHETTI, 2004).
Apartir da Idade Média com o Cristianismo na Europa, os deficientes passaram a ser acolhidos em conventos e igrejas, livrando-os do abandono e da exposição. Para a inquisição religiosa pessoas loucas, adivinhos, alucinados e deficientes mentais eram considerados pessoas hereges ou endemoniados, no qual os mesmos eram sacrificados.
Segundo Bianchetti (2003, p. 33),

O raciocínio maniqueísta quepresidia tais episódios era que o demônio havia se apossado do corpo da pessoa e que a melhor forma de humilhá-lo, de impingir-lhe uma derrota, era arrancar-lhe a posse. É isso que nos ajuda a compreender por que nos autos da inquisição e nas justificativas da Igreja Católica não se encontram afirmações de que ela tenha queimado pessoas. A expressão que aparece é a de que a Igreja procedeu a uma“purificação pelas chamas”. [grifos do autor].


De acordo com a Proposta Curricular de Santa Catarina (1998), para a Igreja Católica os deficientes, loucos e leprosos eram considerados instrumentos de Deus que vinham para alertar o homem sobre seus comportamentos adequados e para oportunizar a caridade.
No decorrer da Idade Moderna, o homem passou a ser entendido como um ser racional, no qualbuscava descobrir as leis da natureza.
Na Idade Contemporânea questionou-se o homem na sociedade e foram oferecidas oportunidades educacionais e de integração social para os portadores de deficiências. Surgi a integração e os direitos dos deficientes.
No Brasil, o atendimento as pessoas com deficiência iniciou-se com a criação de duas instituições: o Instituto dos Meninos Cegos em 1854, e oInstituto dos Surdos Mudos em 1857, atualmente chamado Instituto Nacional da Educação dos Surdos – INES, ambos situados no Rio de Janeiro.
Na década de 1940 a educação passa a ser um direito de todos, seja ela dada em casa ou nas escolas. Inspirava-se nos princípios e idéias de solidariedade humana.
Em 1954 é fundado a primeira Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, uma instituição privada...
tracking img