A imprensa e a arte de dar pitaco

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (252 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Nesse sentido, no caso de se tomar um gênero discursivo como objeto de ensino –
como era o nosso caso, relativamente ao artigo de opinião –, deve-se,primeiramente, descrever o gênero, por meio da contribuição das teorias lingüísticas
e discursivas/enunciativas e das experiências e usos de seus usuários especialistas(no nosso caso, jornalistas, manuais de redação, articulistas). Em seguida, deve-se
avaliar o que os aprendizes em foco conseguem produzir e compreender de textosdo gênero em questão, isto é, avaliar a ZPD para este objeto específico. Com base
In: A. B. Kleiman (org) A Formação do Professor:
Perspectivas da LingüísticaAplicada, 2001.
5
em experiências de ensino anteriores e correlatas, coloca-se então em relação os
dois conjuntos de dados: o resultante da descrição do gênero,que capta as
características e o funcionamento do gênero (no dizer dos autores: os princípios,
mecanismos e formulações), e o resultante da avaliação da ZPD dosalunos para
textos no gênero (ou em gênero aproximado, que envolva características e
funcionamento semelhante), que capta o desenvolvimento real e potencial dosalunos para os textos do gênero em questão. A partir deste processo de comparação
entre os dois conjuntos de dados, seleciona-se o que se deverá ensinar dascaracterísticas e do modo de funcionamento do gênero, para aquele conjunto
específico de alunos. O resultado desta seleção, num planejamento, comporá os
objetivos deensino (e os indicadores de aprendizagem visados) e organizará o
tempo e material escolar, componentes do projeto ou programa de ensino
(seqüência didática).
tracking img