A importancia do serviço social junto ao idoso

IMPORTÂNCIA DO SERVIÇO SOCIAL JUNTO AO IDOSO


ELIÉTE PÓRCIA MEIRA
Faculdade Bandeirantes UNIBAN
Projeto Integrado
20/09/11



RESUMO

O mundo posto em movimento tem exigido da sociedade uma nova visão acercadas relações sociais, impulsionando jovens e “jovens” maduros ao estreito convívio e o repensar de seus valores, especialmente quanto à pessoa idosa, e a necessidade de resgate como ser social. Neste contexto, o Serviço Social pode promover a valorização do idoso e a compreensão que é pessoa dotada de direitos, merecedora de reconhecimento como ser pensante, que atua e ainda pode contribuir asociedade e a família. Dentro de um olhar histórico, em que o Serviço Social emergiu fundamentado pelo pragmatismo, e utilitarismo americano, norteado na Europa pelos valores religiosos, temos no Brasil, a partir da década de 1980 um Serviço Social voltado a responder as contradições sociais vigentes, advindos da modernização industrial. Um Serviço Social que pode orientar e conscientizar a sociedadesobre o verdadeiro papel do idoso, garantindo seu lugar em uma sociedade de avanços tecnológicos e de inovação. Ao Serviço Social a ponte para o diálogo acerca da importância do idoso, fazendo com que o idoso se veja em uma situação de inclusão social, e não de exclusão, percebendo ser individuo detentor de deveres, e, sobretudo de direitos, redescobrindo assim sua verdadeira identidade. Cabe,portanto, ao Estado, a família e a sociedade, segundo a Constituição Federal o amparo a pessoa idosa, o que na prática pouco se verifica. Neste contexto o Serviço Social, tem a missão de resgatar a dignidade do idoso, promover a integração com outras pessoas, especialmente com a família.

Palavras-chave: Serviço Social. Inclusão. Idoso






1. INTRODUÇÃO

A realidade no mundo é o aumentoprogressivo e contínuo da longevidade, já que hoje há uma maior expectativa de vida, sendo cada vez maior o número de cidadãos que ultrapassam a casa dos 70 anos em boas condições físicas e mentais, basta observar os governos ao redor do mundo, como França, Alemanha e Itália, que refazem as contas e lançam políticas públicas mais específicas a este grupo, além de passar a reformular o sistemaprevidenciário atual, por exemplo a França que alterou a idade mínima para aposentadoria de 60 para 62 anos.
No Brasil a realidade não é diferente, os índices de mortalidade caem, na medida em que há maior expectativa de vida, ao se observar este grupo, percebe-se um aumento nesta faixa etária, segundo o IBGE em 1980 tínhamos 16 idosos para cada 100 crianças, em 2000 esta relação aumentou de 30crianças para 100 idosos, praticamente dobrando em 20 anos, demonstra que as pessoas estão vivendo mais, levando o governo a adotar medidas sociais para atender esta população idosa, como atendimento preferencial em Postos de Saúde e Hospitais Municipais.
Temos a disposição a Política Nacional do Idoso – PNI pela Lei n°. 8.842/94 e posteriormente regulamentada pelo Decreto 1948/96, que estabelece emseu bojo, direitos sociais, garantia da autonomia, integração e participação dos idosos na sociedade, como instrumento de direito próprio de cidadania, sendo considerada população idosa, conjunto de indivíduos de 60 anos ou mais.
Política que na prática é trabalhada pelo Serviço Social, que atua junto à família e ao idoso, pois, tem em sua função aspectos educativos e políticos, já que deverealizar a defesa de seus direitos, mas, igualmente, sua valorização, integração, auto-estima, transformando uma dura realidade de isolamento em um convívio social que lhe traga saúde e dignidade humana.
O grande desafio do Serviço Social é ser elo entre gerações, fazê-las dialogar, ser o eixo de conexão entre a família e o idoso, e exigir do estado que cumpra com o seu papel e ampare o idoso em...
tracking img