A importancia do estabelecimento de parcerias construtora projetistas para a qualidade na construcao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2920 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A IMPORTÂNCIA DO ESTABELECIMENTO DE PARCERIAS CONSTRUTORA-PROJETISTAS PARA A QUALIDADE NA CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS Márcio Minto Fabricio, Silvio Burratino Melhado Gestão da qualidade e organização do trabalho

VII ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO QUALIDADE NO PROCESSO CONSTRUTIVO

27 A 30 DE ABRIL DE 1998 – FLORIANÓPOLIS - SC ANTAC NÚCLEO DE PESQUISA EM CONSTRUÇÃOUNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

A IMPORTÂNCIA DO ESTABELECIMENTO DE PARCERIAS CONSTRUTORA-PROJETISTAS PARA A QUALIDADE NA CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS.
FABRICIO, Márcio Minto (1); MELHADO, Silvio Burrattino (2) Eng. Civil, Mestre em Arquitetura, Doutorando em Engenharia pela EPUSP. E-mail: fabricio@pcc.usp.br (2) Eng. Civil, Mestre e Doutor em Engenharia, Professor da EPUSP E-mail:silviobm@pcc.usp.br Escola Politécnica da USP - Av. Prof. Almeida Prado, tv.2-CEP 05508-900, S. Paulo-SP
(1)

RESUMO
Na construção de edifícios, os projetos são estratégicos para a produtividade do processo de produção e para a qualidade dos produtos gerados. Apesar desta importância, os serviços de projetos vêm sendo contratados pelas construtoras e incorporadoras, predominantemente, por preços, sem quesejam devidamente enfatizado a coordenação entre os projetos e entre projetos e o sistema de produção da empresa. Nesse contexto, a melhoria da qualidade e da produtividade das construções passa pelo aprimoramento e coordenação dos serviços de projetos e pela adequação destes às necessidades de cada sistema de produção, demandando um relacionamento comercial mais estreito e um maior intercâmbiotécnico entre os projetistas e as construtoras/incorporadoras. Com esse propósito, o presente artigo argumenta sobre as potencialidades e dificuldades do estabelecimento parcerias entre construtoras e projetistas, explorando os impactos destas parcerias na construtibilidade dos projetos e na qualidade dos empreendimentos.

1. INTRODUÇÃO
A partir da década de oitenta, a construção civil, em especial aconstrução de edifícios, vem sofrendo os impactos de uma série de modificações conjunturais que vem obrigando as empresas de construção a reorientarem suas estratégias de posicionamento no mercado no sentido de privilegiar a produtividade e a qualidade no processo de produção em detrimento das atividades de promoção e incorporação de edifícios.

“Pela primeira vez, o setor se mostrava, emespecial para os mercados da promoçãoconstrução imobiliária privada e da habitação social, realmente concorrencial. Esse novo contexto enfatizava os limites das lógicas de eficácia comercial e/ou financeiras, que valorizavam até então essencialmente as dimensões não-produtivas das empresas de construção.” (CARDOSO, 1996) Outro ponto importante de transformação é o aumento da exigência dos clientes emrelação à qualidade que ocorre em todos os setores da economia e começa a afetar o setor de edificações. Quanto a esse aspecto, destacam-se o Código de Defesa do Consumidor de 1990 e o aumento da conscientização da sociedade quanto às exigências em relação à qualidade dos produtos. Na construção propriamente, a qualidade começa a ser valorizada como um elemento importante de competitividade; e osimpactos dessa maior exigência podem ser percebidos pela proliferação de empresas que buscam implantar programas de gestão da qualidade e produtividade e a obtenção de certificados de garantia da qualidade fundamentalmente o ISO 9002. No tocante às construções de interesse social, a preocupação com qualidade começa a ser percebida e incrementada, como ilustra o recente programa de qualidade daCompanhia de Desenvolvimeto Habitacional e Urbano (CDHU) do governo paulista que exigirá, das construtoras, fornecedores e projetistas, a certificação QUALIHAB para que possam participar das concorrências para construção de moradias, promovidas por este órgão. A necessidade de maior integração entre diversos agentes do processo produtivo foi também identificada (na França) por BOBROFF (1993),...
tracking img