A importancia da vida afetiva

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1141 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A IMPORTÂNCIA DA VIDA AFETIVA

• “O coração tem razões que a própria razão desconhece.”

• QUAIS SÃO ESSAS RAZÕES?

• São nossos afetos que dão o colorido especial à conduta de cada um e às nossas vidas.Eles se expressam nos desejos, sonhos, fantasias,expectativas,nas palavras,nos gestos,no que fazemos e pensamos.É o que nos faz viver.

• DEFININDO O HOMEM;

• Oestudo da razão tem sido privilegiado no interesse dos homens,principalmente na ciência, pois os afetos têm sido vistos como deformadores do conhecimento objetivo.Mesmo na Psicologia,não são todas as teorias que consideram a importância da vida afetiva, tendo, muitas delas,priorizando apenas o estudo da cognição, das funções intelectivas.Considerando que estudar apenas alguns aspectos do homem éconsiderá-lo como um ser fragmentado, correndo o risco de deixar de analisar aspectos importantes.

• “O homem se define no mundo objetivo não somente em pensamento,senão com todos os sentidos(…).Sentidos que se afirmam, como forças essenciais humanas(…).Não só os cinco sentidos, mas os sentido espirituais(amor,vontade e emoção)”
Bader Sawaya.

• EMOÇÃO & SENTIMENTO

• Aoprocurarmos compreender a vida afetiva, é importante adotarmos a terminologia adequada por tratar-se de uma área de estudo repleta de nuances.Portanto, se até o século 19 usavam-se, indiscriminadamente, termos como emoção e sentimento, hoje, no estudo da vida afetiva, já fazemos uma distinção mais precisa entre esses termos:

• Emoção: estado agudo e transitório.

Ex: IRA• Sentimento:estado mai atenuado e durável.

• Ex:Gratidão Lealdade

• OS AFETOS

• Os afetos podem ser produzidos tanto fora do individuo, quanto dentro dele.O universo dos afetos é comunicável na medida que as representações de coisa e palavra formam, com os afetos,um complexo psíquico inteligível.Para a Psicanálise, não há afeto sem representação,isto é sem ideia. Se assim fosse, poderíamos ter a impressão que existe afeto solto dentro de nós- uma sensação de mal-estar , por exemplo, isso porque a idéia à qual o afeto se refere pode estar inconsciente.

• PARA QUE SERVEM OS AFETOS?

• Os afetos ajudam-nos a avaliar as situações, servem de critério de valoração positiva ou negativa para as situações de nossa vida; eles preparamnossas ações, ou seja,participam ativamente da percepção que temos das situações vividas e do planejamento de nossas reações ao meio. Essa função é caracterizada como função adaptativa.

• Os afetos também têm uma outra característica,eles estão ligados à consciência, o que nos permite dizer a outro o que sentimos, expressando, através da linguagem, nossas emoções. E é isso o quefazem,incessantemente,os poetas,até mesmo quando não querem falar:

“Não quero falar,

Pois sinto.

Não tenho de amar,

Pois amo.”

• PRAZER & DOR

• São as matrizes psíquicas dos afetos ,ou se constituem em afetos originários. Entre estes dois extremos encontram-se inúmeras tonalidades,intensidades de afetos,que podem ser vagos,difíceis de nomear ou discriminados.

• Ex:Masoquismo é uma tendência ou prática parafílica, pela qual uma pessoa busca prazer ao sentir dor ou imaginar que a sente. Em um sentido extenso pode-se considerar como masoquismo também a forma de prazer com a humilhação verbal.

• AMOR & ÓDIO = AMBIVALÊNCIA

• Estes dois afetos são os que constituem a vida afetiva,estão sempre presentes na vida psíquica, de modo mais ou menos integrados,associados aos pensamentos, á fantasias, aos sonhos e se expressam de diferentes modos na conduta de cada um.

• Freud em Complexo de Édipo, concebeu como conflito desses afetos básico (ambivalência de sentimentos), pois uma das suas principais dimensões é a oposição entre “um amor fundamentado e um ódio não menos justificado,ambos dirigidos à mesma pessoa”.

• AFETOS ENIGMÁTICOS:...
tracking img