A importancia da filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3978 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A importância da filosofia
Tendo como exemplo um pensamento do filosofo Espanhol Fernando Savater, filosofar é a soma do que conhecemos para conhecer o que não sabemos. Através da filosofia -se possível explorar o conhecido e o desconhecido, é importante adquirir o conhecimento.
O homem vive em meio a incertezas, este sentimento gera a necessidade do saber, do conhecer o desconhecido, buscar aresposta das incertezas, o tornado um ser pensante.
“Filosofamos partindo do que sabemos para o que não sabemos para o que parece que nunca poderemos saber totalmente; em muitas ocasiões filosofamos contra o que sabemos, ou melhor, repensando e questionando o que acreditávamos já saber. Então nunca podemos tirar nada a limpo? Sim, quando pelo menos conseguirmos orientar melhor o alcance denossas dúvidas ou de nossas convicções. Quanto ao mais, quem não for capaz de viver na incerteza fará bem em nunca se pôr a pensar”.FERNANDI SAVATER
Repensar e questionar o que acreditávamos faz parte de uma mente filosófica em busca da certeza daquilo que se conhece.
A filosofia tem sua importância na educação por estar em constante busca do desconhecido em favor do que já se conhece. Na sociedade eo mundo em que vivemos existem questões e perguntas que ainda não estão claras, mesmo as que estão, precisam ser trabalhadas em prol da convicção desejada.

Sistema educacional
A educação não é a simples transmissão da herança dos antepassados para as novas gerações, mas o processo pelo qual também se torna possível a gestação do novo e a ruptura com o velho. Isso ocorre de maneira variável.As comunidades primitivas e as tradicionalistas resistem mais á mudança, enquanto nas sociedades urbanas contemporâneas a mobilidade é muito maior.
Para o professor José Carlos Libãneo, “educar” é conduzir de um estado a outro, é modificar numa certa direção o que é suscetível de educação. O ato pedagógico pode, então, ser definido como uma atividade sistemática de interação entre seres sociais.Interação essa que se configura numa ação exercida sobre sujeitos ou grupos de sujeitos visando provocar neles mudanças tão eficazes que os tornem elementos ativos desta própria ação exercida.
O curso da história vê que a Grécia dos tempos homéricos preparava o guerreiro; na época clássica, Atenas formava o cidadão, e Esparta era uma cidade que privilegiava a formação militar. A educação não pode,portanto, ser considerada apenas um simples veículo transmissor de saberes e valores, mas também um instrumento de crítica dessa herança. A educação deve abrir espaço para que seja possível a reflexão crítica da cultura.
Qualquer atividade educacional que se queira intencional e eficaz tem claros os pressupostos teóricos que orientam a ação. Ao elaborar leis, fundar uma escola, preparar oplanejamento escolar ou enfrentar dificuldades específicas em sala de aula, é preciso ter clareza a respeito da teoria que permeia as decisões.
Esses aspectos colocam, primeiramente, as seguintes questões;
Que tipo de pessoas se quer formar? Para qual sociedade? O que ensinar? Como ensinar?
Dependendo das respostas dadas a essas questões teóricas, podemos compreender as diversas propostas pedagógicase as conseqüências delas para a práxis educativa, sejam da escola tradicional, sejam da escola renovada, da tecnicista, da libertária, e assim por diante.
Ao longo do tempo o conceito de pedagogia sofreu variações, do mesmo modo que os princípios e os fins da educação nem sempre permaneceram os mesmos.
Trata-se de um objeto de grande complexidade, sobretudo porque educar é uma prática socialintencionada, isto é antecedida a mudanças de comportamentos, não só no educando, mas também no educador e na sociedade. Daí pode considerar a ciência pedagógica inserida em um processo histórico-social sempre renovado e que nunca termina.
No século XVIII, Jean-Jacques Rousseau destacou a importância de se conhecer bem aquele que se quer educar. Nesta linha seguiram Johann Pestalozzi e Friedrich...
tracking img