A importância do professor de educação física na apae de lagarto-se

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 35 (8672 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais-APAE, da cidade de Lagarto-SE, é uma das instituições pioneiras na atenção especializada as pessoas com necessidades educacionais especiais, oferecendo serviços de habilitação, reabilitação e inclusão destes indivíduos na sociedade, proporcionando atividades educacionais nas áreas de educação e ação pedagógica, artes, ”informática”, saúdee prevenção, educação profissional e trabalho, e educação física.
A Educação Inclusiva tem sido objeto de estudo de inúmeros autores como Do Carmo (1991) e Devid Rodrigues (2000). Segundo Coll (1995) a educação inclusiva representa um passo concreto e manejável que pode ser dado em nossos sistemas escolares para assegurar que todos os estudantes comecem a aprender que o pertencer é um direito,não um status privilegiado que deva ser conquistado. Nesse contexto, Rodrigues (2000, p.6) cita que: “a identidade do ser humano é constituída nas relações que ele estabelece consigo mesmo e com os outros, sendo que ao mesmo tempo, transforma a sociedade e por ela é transformado”.
O meio escolar é um dos espaços que o indivíduo passa grande parte de seu tempo, cabe a escola favorecer meios para queo aluno possa identificar-se e integrar-se a um grupo. Para que a escola consiga favorecer esses meios, é necessário que o professor entenda e reconheça que cada pessoa é diferente da outra. A sociedade possui uma visão de homem padronizada e classifica as pessoas de acordo com essa visão, sendo assim, uma pessoa é considerada anormal quando não se enquadra nos padrões de normalidades impostaspela sociedade, em conseqüência essas pessoas são rotuladas e na grande maioria rejeitadas pela sociedade.
Para tanto, assim se expressa Mazotta (1986, p. 25) a respeito da conceituação de corpo estigmatizado,

Por definição é claro, acreditamos que alguém com estigma não seja completamente humano. Com base nisso, fazemos vários tipos de discriminação, através das quais efetivamente e muitasvezes sem pensar, reduzimos suas chances de vida. Construímos uma teoria de estigma, uma ideologia para explicar a sua inferioridade e dar conta do perigo, racionalizando algumas vezes uma animosidade, baseada em outras diferenças, tais como as de classe social.

No entanto, o processo de rejeição/discriminação para as pessoas com necessidades educacionais especiais, rotuladas pela sociedade comoseres não normais é muito longa e perpassa por vários séculos.
A inclusão, como processo social amplo, vem acontecendo em todo o mundo, fato que vem se efetivando a partir da década de 50. “A inclusão é a modificação da sociedade como pré-requisito para que pessoa com necessidades especiais possa buscar seu desenvolvimento e exercer a cidadania” (SASSAKI, 1997 p. 3). Segundo o mesmo autor, “ainclusão é um processo amplo, com transformações, pequenas e grandes, nos ambientes físicos e na mentalidade de todas as pessoas, inclusive da própria pessoa com necessidades especiais” (SASSAKI, 1997 p. 4).
A luta pela inclusão é uma ação política, cultural, social e pedagógica, desencadeada em defesa dos direitos de todos os alunos sem distinção nenhuma de estarem juntos, aprendendo eparticipando, sem nenhum tipo de discriminação. Ao reconhecer que as dificuldades enfrentadas nos sistemas de ensino evidenciam a necessidade de confrontar as práticas discriminatórias e criar para superá-las, a educação inclusiva assume espaço no debate acerca da sociedade contemporânea e do papel da escola na superação da lógica da exclusão.
A tendência da política social das duas décadas anteriores temconsistido em promover a integração, a participação e o combate à exclusão. Inclusão e participação são essenciais à dignidade e ao desfrute e exercício dos direitos humanos. No campo da educação, estas concepções refletem-se no desenvolvimento de estratégias que procuram alcançar uma genuina igualdade de oportunidades, nessa linha de pensamento a Declaração de salamanca e enquadramento da ação...
tracking img