A igreja, o tomismo e o serviço social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2464 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

A IGREJA, O TOMISMO E O SERVIÇO SOCIAL

MANAUS-AM
2012

INGRID DE SOUZA PEREIRA

A IGREJA, O TOMISMO E O SERVIÇO SOCIAL

Trabalho apresentado ao Centro Universitário do Norte- UNINORTE como instrumento de avaliação curricular da displinaMetodologia do Estudo do Curso de Serviço Social.
Professora: Msc Soraya Azevedo

MANAUS-AM
2012


Introdução

O primeiro capítulo de Serviço Social e Filosofia das origens de Araxá, cujo autor Geraldo de Aguiar, trata darelação entre o Serviço Social e a influência da Igreja Católica, do tomismo e do Serviço Social Europeu. Era uma época de grande crise econômica, as pessoas estavam perdendo os costumes cristãos e também a decadência da moral, o que leva a Igreja tomar posição, ela domina a Idade Média, junta-se com a Burguesia e o Estado, que é o grupo ou os membros que participavam da sociedade de organizaçãoda caridade. Essa assistência possuía funções: econômica, ideológica e de controle. Quem vai prestar essa assistência de caridade, fazendo visita domiciliar vão ser as ‘moças da caridade’, as moças ricas da Burguesia que alienavam a classe operária e eram alienadas pela igreja. A ação Católica tem como objetivo a divulgação da doutrina da Igreja. Logo após tem- se a fundação das faculdadescatólicas, uma preocupação assumida da Igreja é feita pela ação da hierarquia e organização do Laicato. Em 1946, sob orientação católica, fundou-se a ABESS ( Associação Brasileira de Ensino de Serviço Social). Do ponto de vista filosófico o Serviço Social, terá por base o Neotomismo. Os primeiros Assistentes Sociais forma marcados pela filosofia de Santo Tomás. Mais a frente temos a presença Norte-Americana, através de Neotomismo e Funcionalismo. O programa de Bolsa de Estudos. Pe. Terence J. Cook levanta alguns princípios básicos à luz do Santo Tomás.

A Igreja, O Tomismo e o Serviço Social

1.0 A Igreja católica no século XX

O surgimento das escolas de Serviço Social no Brasil, está ligada à açaí da Igreja Católica. No século XIX, na Europa os operários viviam, em grau extremo, amiséria e a exploração decorrentes da industrialização e desenvolvimento do capitalismo, levando a igreja a se posicionar, segundo ela essa situação decorre do liberalismo e do comunismo. Sua missão era encaminhar o homem à conquista felicidade eterna, reforma das instituições, recristianizar a sociedade, erradicar o individualismo e impedir o crescimento do comunismo.

2.0 A ação católicaUm movimento de leigos. A ação católica tem como missão a divulgação da doutrina da Igreja em vista à reforma social. Um dos instrumentos que a igreja utilizou para propagar sua doutrina social foi a escola católica.

3.0 A Igreja no Brasil
O Serviço Social no Brasil, é fruto da ação desenvolvida pela Igreja no campo social, na restauração da sociedade cristã. Brasilidade e o catolicismovão andar sempre juntos na atuação do cardeal, desde a Proclamação da República há separação entre Igreja e Estado.

4.0 Formação do Laicato
No Brasil, a oficialização da Ação Católica dar-se à a 9 de junho de 1935. Seu objetivo imediato é formar o laicato católico para colaborar na missão sublime da Igreja salvar as almas pela cristianização dos indivíduos, da Família e da sociedade. Formarconsciências “primorosamente cristãs”. A reforma da sociedade virá através das elites, logo, de cima para baixo. As elites que devem cristianizar o povo.

5.0 Ação junto aos intelectuais e universitários, Fundação das Faculdades católicas
Um outro trabalho desenvolvido por D. Leme e que têve repercussão nacional é o desenvolvimento junto aos intelectuais e universitários. Em 1922,...
tracking img