A hora da gestão pública

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (305 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A Constituição Federal de 1.988, além de abrir as portas para a participação e o acompanhamento popular nas decisões da Administração Pública, foi marcante para que o Estado reconhecesse a suaineficácia enquanto órgão de gestão. Esse foi um bom sinal, pois reconhecer a deficiência é o primeiro passo para a mudança.
No texto “A Hora da Gestão Pública”, podemos verificar algumasiniciativas no sentido de buscar um Estado mais moderno, que seja ouvinte de sua população e que procure a qualidade na prestação de seus serviços e saneamento no gasto dos recursos públicos.
Éalentador saber que o Governo começa a perceber que a terceirização nem sempre é a melhor solução, porque não necessariamente representa excelência e economia.
O Estado pode e deve retomar eresgatar os seus deveres para com a população e investir em métodos e políticas voltadas à gestão. Para tanto, concordo com o então Ministro: a idéia está lançada, mas prioritariamente deverá haver areciclagem dos servidores públicos envolvidos nesta maratona. Não só a atualização didática, mas também na forma de pensar e agir, objetivando a modernização.
A Carta de Brasília de 2.008, mostrao caminho para o início desta modernização, mas o quanto dela já foi colocado em prática?
Acredito que as ações que lá constam realmente contribuirão para um melhor gerenciamento, voltado parao acompanhamento de resultados, a fim de promover a elaboração de orçamentos mais flexíveis, que poderão atender realmente as demandas pontuais da população.
Muitos de nós, servidorespúblicos, já tivemos a amarga experiência da terceirização, então a parte que nos cabe é inflar este movimento e promover melhorias a partir de pequenas ações nas nossas atribuições funcionais, dodia-a-dia.

Referência Bibliográfica:

MORAES, Marcelo Viana Estevão. A Hora da Gestão Pública, Brasília, 2009.
CARTA DE BRASÍLIA. Brasília, 2001. Disponível em: . Acesso em: 08 abril....
tracking img