A Guerra Civil na Espanha

Páginas: 7 (1533 palavras) Publicado: 19 de agosto de 2014
A Guerra Civil na Espanha - 1936 - 1939 

» Introdução
»Antecedentes  » Os partidos politidos
» A questão religiosa na Guerra Civil » O golpe Militar e a GuerraCivil » A intervenção Estrangeira » A crise entre as Esquerdas » O fim da GuerraIntrodução.
A Guerra Civil espanhola (1936-39) foi o acontecimento mais traumático que ocorreu antes da 2ª Guerra Mundial. Nela estiveram presentes todos os elementos militares e ideológicos que marcaram o século XX. 

De um lado posicionaram-se as forças do nacionalismo e do fascismo, aliadas às classes e instituições tradicionais da Espanha (O Exército, a Igreja e o Latifúndio) e do outro aFrente Popular que formava o Governo Republicano, representando os sindicatos, os partidos de esquerda e os partidários da democracia.

Para a Direita espanhola tratava-se de uma Cruzada para livrar o país da influência comunista e da franco-maçonaria e restabelecer os valores da Espanha tradicional, autoritária e católica. Para tanto era preciso esmagar a República, que havia sido proclamada em1931, com a queda da monarquia.

Para as Esquerdas era preciso dizer - um basta - ao avanço do fascismo que já havia conquistado Itália (em 1922), a Alemanha (em 1933) e a Áustria (em 1934). Segundo as decisões da Internacional Comunista, de 1935, elas deveriam aproximar-se dos partidos democráticos de classe média e formarem uma Frente Popular para enfrentar a maré de vitorias nazi-fascistas. Desta forma Socialistas, Comunistas (estalinistas e troskistas) Anarquistas e Democratas liberais deveriam unir-se para chegar e inverter a tendência mundial favorável aos regimes direitistas-Foi justamente esse conteúdo, de amplo enfrentamento ideológico, que fez com que a Guerra Civil deixasse de ser um acontecimento puramente espanhol para tornar-se numa prova de força entre forças quedisputavam a hegemonia do mundo. Nela envolveram-se a Alemanha nazista e a Itália fascista, que apoiavam o golpe do Gen. Franco e a União Soviética que se solidarizou com o governo Republicano.




Antecedentes da guerra.
A Espanha ainda nos anos 30 era um anacronismo histórico. Enquanto a Europa ocidental já possuía instituições políticas modernas, no mínimo a um século a Espanha era um oásistradicionalista, governada pela "trindade reaccionária"(O Exército, a igreja católica e o Latifúndio), que tinha sua expressão última na monarquia borbon de Afonso XIII.

Vivia nostálgica do seu passado imperial grandioso, ao ponto de manter um excessivo número de generais e oficiais , em relação às suas reais nnecessidades. A igreja, por sua vez, era herdeira do obscurantismo e da intolerância dostribunais inquisitoriais do Santo Oficio, era uma instituição que condenava a modernidade como obra do demónio.

E no campo, finalmente, existiam de 2 a 3 milhões de camponeses pobres, "los -braceros",submetidos às práticas feudais e dominados por uns 50 mil "hidalgos", proprietários de metade das terras do país.

Como resultado da grave crise económica de 1930 (iniciada pela quebra da bolsa devalores de N. Iorque, em 1929), a ditadura do Gen. Primo de Rivera, apoiada pelo caciquismo (sistema eleitoral viciado que sempre dava seus votos ao governo), foi derrubada e, em seguida, caiu também a monarquia. O Rei Afonso XIII foi obrigado a exilar-se e proclamou-se a República em 1931, chamada de "República de trabalhadores".

A esperança era que doravante a Espanha pudesse alinhar-se com...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • a guerra civil na espanha
  • Ditadores da historia e guerra civil de espanha
  • A guerra da independencia da espanha e goya
  • Guerra civil
  • Guerras Civis
  • guerra civil
  • guerra civil
  • Guerra civil

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!