A genese do fls

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (289 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Fontes históricas
Manuel de Sousa Coutinho era fidalgo de linhagem e foi
casado com D. Madalena de Vilhena anteriormente ente
casada com em primeiras núpcias com D. João de
Portugalde quem tivera três filhos, verificando-se, aqui, a
primeira fuga ao pendor histórico que enforma o drama
garrettiano. Segundo a tradição registada na biografia de
Frei António daEncarnação,
ambos
os
cônjuges
entraram na ordem dominicana em 1613 devido ao
inesperado regresso de D. João de Portugal
• Fontes literárias - Garrett menciona na “Memória aoConservatório Real”:
– a representação a que assistiu, levada a cabo por uma
companhia castelhana de teatro ambulante.

Fontes literárias
Garrett menciona na “Memória ao Conservatório Real”:– a representação a que assistiu, levada a cabo por
uma companhia castelhana de teatro ambulante.
– o drama O Cativo de Fez que lhe despertara a
atenção para o assunto, cujarepresentação foi
feita no Conservatório Real, em 1840, bem como
as insinuações de que foi alvo por ter imitado um
assunto abordado num romance de Ferdinand
Denis, publicado em Paris em 1835,mas que o
Garrett desmente.

Fontes pessoais
 a atribulada vida amorosa do autor pode também ter sido
usada como inspiradora do drama que escreveu,
especialmente do fim trágicoque lhe conferiu
 teve um casamento fracassado com Luísa Midosi
 envolveu-se com Adelaide Pastor que lhe deixara uma filha
que, aos olhos da sociedade, era considerada ilegítima. Aspalavras finais da personagem Maria de Noronha poderão,
por isso, ilustrar as preocupações que dominavam o autor
relativamente ao futuro da filha.
 Das fontes que poderão estar na basedo drama garrettiano,
aquelas que podem considerar-se mais credíveis são, sem
dúvida, aquelas a que o próprio alude no texto que antecede
o drama - as fontes literárias.

tracking img