A formaçao do individuo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 26 (6490 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A DITADURA MILITAR NO BRASIL
1964-1985
Reumo
Logo após o golpe militar de 1964, os militares lançaram o Ato Institucional n° 1 (AI-1), que permitia mudanças constitucionais, a cassação de mandatos políticos, a suspensão dos direitos políticos e a permissão para decretar estado de sítio. Nomeado presidente, Castelo Branco instituiu o AI-2 que, dentre outras coisas, extinguiu os partidospolíticos e adotou o bipartidarismo (a Arena, partido do "sim, senhor", e o MDB, partido do "acho que sim"). Em maio de 1968, estudantes franceses saem às ruas a protestar contra os rumos da sociedade. O movimento francês influenciou profundamente diversas organizações estudantis pelo mundo. No Brasil, o movimento estudantil se organiza e passa a ser um dos mais importantes focos de resistência ao regimemilitar. Após ser duramente criticado pelos congressistas por causa da repressão ao movimento estudantil, o presidente Costa e Silva lança o AI-5, fechando o Congresso e suspendendo todos os direitos civis e constitucionais. Os meios de comunicação passam a sofrer censura prévia e a Justiça passa a ser comandada pelos militares. Com o novo ato, aumentam as prisões, torturas e cassações políticas.Em oposição ao regime, a esquerda lança-se à luta armada, organizando grupos guerrilheiros e realizando diversos atos terroristas, como o seqüestro de embaixadores estrangeiros e assaltos a bancos. Como forma de combater a guerrilha, o governo elabora um enorme aparelho repressivo, formado, basicamente, pelo SNI, pelos DOPS e pelos DOI-Codis. Em 1975, ó último foco guerrilheiro, a Guerrilha doAraguaia, é desmantelado pelas forças militares. No campo cultural, a MPB e o Movimento Tropicalista, divergentes entre si - além do Cinema Novo e do teatro Oficina -, tornam-se os principais movimentos de resistência artística ao governo militar. Com o aumento da censura, muitos artistas foram presos ou exilaram-se. Com o governo Médici, o Brasil conheceu o auge da repressão militar. Com a queda dainflação e o aumento do PIB, o governo desenvolveu a idéia do "milagre" econômico no Brasil, semelhante ao fenômeno ocorrido no Japão e na Alemanha no período posterior à 2ª Guerra Mundial. Entretanto, o desenvolvimento econômico não significou uma maior distribuição de renda, relegando a camada mais pobre da população à miséria e à fome. Como conseqüências, o "milagre" econômico gerou um grandedéficit da balança comercial e uma enorme dívida externa, desencadeando uma grave recessão econômica. O general Ernesto Geisel iniciou seu mandato prometendo flexibilizar o regime militar. Apesar de algumas medidas repressivas (Lei Falcão e Pacote de Abril), diante do crescimento da oposição (MDB, OAB, ABI, Igreja Católica, movimento estudantil e movimento operário), o governo revogou o AI-5. Oaumento da pressão popular fez com que o novo presidente, o general João Figueiredo, sancionasse, em 1979, a Lei da Anistia, que por um lado perdoava os crimes de quase todos os perseguidos políticos (com exceção dos guerrilheiros) e, por outro, estabelecia o perdão para os militares agentes dos órgãos repressivos. A partir de 1983, as forças oposicionistas, com forte apoio popular, desenvolveram omovimento das "Diretas Já!", exigindo, por meio de uma emenda à Constituição, o restabelecimento das eleições diretas para a Presidência da República. Numa manobra política, os militares conseguiram revogar a emenda. No entanto, um acordo entre o PMDB e o PSD conseguiu eleger Tancredo Neves à presidência.

2

www.historiablog.wordpress.com

Vestibular
01 (UEL) "Caminhando contra o vento /Sem lenço, sem
documento / No sol de quase dezembro / Eu vou / [...] Por entre fotos e nomes / Sem livro e sem fuzil / Sem fome sem telefone / No coração do Brasil / Ela nem sabe até pensei / Em cantar na televisão / O sol é tão bonito / Eu vou / Sem lenço sem documento / Nada no bolso ou nas mãos / Eu quero seguir vivendo amor." (Caetano
Veloso, música "Alegria Alegria")

04 (PUC-RS)
"Meu...
tracking img