A formação da sociologia como conhecimento científico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2549 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A FORMAÇÃO DA SOCIOLOGIA COMO CONHECIMENTO CIENTÍFICO

1- Na transição feudal-capitalista surge um novo homem, principalmente nos
centros urbanos, mais crítico e sensível, representando um pensamento
antropocêntrico. Neste momento da história, em relação aos estudos
científicos, são identificadas três fases principais: a observação, a hipótese
e a experimentação. Entende-se então que:

a)o racionalismo começa a se impor.
b) há um retorno às preocupações teocêntricas.
c) o teocentrismo surge ofuscando o exercício da razão.
d) a razão se ofusca pelas preocupações metafísicas.
e) há uma fusão entre razão e misticismo.

O racionalismo consiste em considerar a razão como essência do real, tanto natural quanto histórico. É a corrente filosófica que iniciou com a definição doraciocínio que é a operação mental, discursiva e lógica. Este usa uma ou mais proposições para extrair conclusões se uma ou outra proposição é verdadeira, falsa ou provável. Sustenta a primazia da razão, da capacidade de pensar, de raciocinar, em relação ao sentimento e à vontade. Os racionalistas consideram que só é verdadeiro conhecimento aquele que for logicamente necessário e universalmenteválido. Assim sendo, o racionalismo tem que admitir que há determinados tipos de conhecimento, em especial as noções matemáticas, que têm origem na razão. Não quer isso dizer que neguem a existência do conhecimento empírico. Admitem-no. Consideram-no, porém como simples opinião, desprovido de qualquer valor científico. O Racionalismo é a corrente central no pensamento liberal que se ocupa em procurar,estabelecer e propor caminhos para alcançar determinados fins. Tais fins são postulados em nome do interesse coletivo, base do próprio liberalismo e que se torna assim, a base também do racionalismo.

É importante agora, percebermos as mudanças do entendimento do homem sobre si mesmo e o mundo. Na transição feudal-capitalista surge um novo homem, principalmente nos centros urbanos, mais crítico esensível, representando um pensamento antropocêntrico – o homem como o centro de todas as coisas e racionalista – crença ilimitada na capacidade da razão em dar conta do mundo - movimento resgatado da antiguidade greco-romana, que chocava-se com a postura teocêntrica e dogmática, definida pelo poder clerical na Idade Média.
Desenvolve-se, então, uma nova forma de entender a realidade, isto é, arazão passou a ser considerada o elemento principal de interpretação dos fatos. O homem constrói uma concepção anticlerical apoiada em bases de liberdade, que não precisava se submeter à autoridade divina imposta pela Igreja Católica.

2- A grande indústria criou o mercado mundial preparado pela “descoberta da
América”, que acelerou prodigiosamente o desenvolvimento do comércio, da
navegação edos meios de comunicação. Este desenvolvimento reagiu por sua
vez sobre a extensão da indústria; e, à medida que a indústria, o comércio, a
navegação, as vias férreas se desenvolviam, crescia a burguesia, multiplicando
seus capitais e relegando ao segundo plano os grupos sociais legados pela Idade
Média.
Esse momento histórico referente ao crescimento da burguesia
caracteriza:

a) ocapitalismo.
b) o apogeu do socialismo.
c) a ascensão do mercantilismo.
d) os primórdios do feudalismo.
e) tanto o capitalismo quanto o socialismo.

O capitalismo é um tipo de sistema econômico que, em sua forma desenvolvida, surgiu a partir da Revolução Industrial do século XVIII, na Europa Ocidental, e que contribui para o desmantelamento da antiga estrutura do sistema econômico típico dofeudalismo. Do ponto de vista desenvolvido por Karl Marx, define-se como uma “sociedade produtora de mercadorias”, na qual os principais meios de produção estão nas mãos de uma classe em particular, a burguesia, e a força de trabalho também se torna uma mercadoria que é comprada e vendida.

3 - A expansão ultramarina bastante lucrativa para a Europa, especialmente
para Portugal num determinado...
tracking img