A filosofia segundo nietzsche

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (543 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Filosofia Segundo Nietzsche “Para Nietzsche, os instintos parecem ser mais fundamentais e certeiros. Ao valorizálos o filósofo assume uma posição estratégica que lhe permite fazer oposição àsdefinições do homem pela racionalidade, ou pela consciência. Não sendo mais fundamental do que os instintos, a consciência não pode ser erigida em mestra dos mesmos. A consciência é considerada apenas comouma órgão e, note-se bem, ‘o órgão mais frágil’, ‘mais falível’, e portanto não é o grau mais elevado da evolução orgânica nem, tampouco, o objetivo, o valor, ou o critério superior da vida. Mais umavez, a idéia de que a consciência pode nos induzir a erros se faz presente. Se o corpo é, aos olhos de Nietzsche, uma ‘grande razão’, um ‘soberano poderoso’, um ‘sábio desconhecido’, isso se deve aofato de que no fenômeno do corpo Nietzsche parece encontrar um caminho alternativo àqueles da consciência. O cerne do pensamento nietzschiano é a crítica ao conceito de consciência. Para Nietzsche, aconsciência é, por definição, uma superfície e não o lugar por excelência da vida psíquica. Longe de ser o ‘núcleo’ do ser humano, seu papel está subordinado ao ‘laço dos instintos’. Essa fascinantetemática é aqui exposta com rara clareza e rigorosa precisão.” (CRÍTICA AO CONCEITO DE CONSCIÊNCIA NO PENSAMENTO DE NIETZSCHE Marcelo Giglio Barbosa Beca - 2000 139 pág.). A filosofia, segundoNietzsche representada por Sócrates, o 'homem de uma visão só', instaura o predomínio da razão, da racionalidade argumentativa, da lógica, do conhecimento científico, da demonstração. Com isso, o homem perdea proximidade com a natureza e suas forças vitais, que mantinha no período anterior e que encontra sua expressão nos rituais dionisíacos, na dança, na embriaguez. A tragédia expressa esse elementovital no confronto entre os homens e os deuses, no confronto entre o homem e seu destino, no herói que visa superar seus limites, como Prometeu no ciclo de tragédias de Ésquilo. Dionísio seria assim o...
tracking img