A familia como espelho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 33 (8212 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
Há novos conceitos de família com as mudanças dos papéis tradicionais, com a afirmação da individualidade, especialmente a feminina. Mas se mantém o respeito às obrigações e responsabilidades próprias dos vínculos familiares.Mas famílias pobres a dificuldade de afirmação individual é maior, em especial para a mulher, que é mais subordinada. Aí os elos de obrigação em relação a seusfamiliares prevalecem sobre os projetos individuais.A pesquisa, feita em um bairro da periferia (São Miguel Paulista) da zona norte de São Paulo parte da família para compreender com que categorias morais os pobres organizam, interpreta e dá sentido ao seu lugar no mundo. Analisa suas vidas na família e no bairro, sua concepção de trabalho, suas relações sociais com "iguais e desiguais". E a redede parentesco num contexto de vínculos conjugais tênues. A pesquisa focalizou a moralidade, as normas e valores na família, no bairro e vizinhança. Para a autora, a definição de família como via de acesso ao problema da moralidade foi delineada à medida que se revelava sua importância como referência simbólica para os pobres dentro e fora de casa. A família espelha e reflete a imagem com a qualos pobres ordenam e dão sentido ao mundo social.A autora era considerada pelas pessoas pesquisadas como "diferente", mas não teve grandes dificuldades em se aproximar e conviver com os pobres; que são pródigos em conversa. Uma dificuldade era a desconfiança, pois os favelados vivem em constante ameaça, inclusive de despejo. Outra, os pedidos de ajuda, de interferência. Há expectativas de que opesquisador passa mediar benefícios para a vida dessas pessoas, por ter melhor condição social e é natural, quase uma obrigação querer "aproveitar". Mas há a postura inversa, de afirmação de sua dignidade, autonomia e orgulho.As entrevistas constituem oportunidades singulares para as pessoas pesquisadas, porque elas podem falar e principalmente ser ouvidas. Sua existência é assim reconhecida poralguém que não pertence ao seu mundo. Os pobres gostam pelo menos no início, de serem avisados da visita, para esperarem com a casa limpa e arrumada. Não se preocupam muito com privacidade, mas querem causar boa impressão.O convívio envolve alguma tensão inicial que se dissipa com o tempo, e o pesquisador tem que saber se comunicar. Serem escolhidos para uma pesquisa é para os pobres uma diferenciaque os leva a serem receptivos. À medida que os pesquisadores conhecem o pesquisador definem-se atitudes de respeito, generosidade, consideração ou indiferença e hostilidade. Os pobres valorizam a educação formal do entrevistador, mas apontam limites, defende a prática, a experiência de vida que possuem como um valor. É uma forma de autovalorização defensiva diante dos bens aos quais eles não têmacesso.
CAPÍTULO 1 / O UNIVERSO DA PESQUISA
O que marca os pobres urbanos em São Paulo hoje é o retrato da ruína de promessas de felicidade que encerrava o crescimento industrial e econômico do país. Suas vidas são os resultados da industrialização e da urbanização do país e da migração, com a promessa de que dias melhores virão. A pesquisa de que resultou este trabalho desenvolveu-se em umdos muitos bairros que se expandiriam como conseqüência deste intenso processo de deslocamento da população trabalhadora do país.Como a maior parte dos pobres que vivem hoje em São Paulo, a população adulta do bairro é, em sua maioria, migrante, sobretudo nordestina. O bairro começou a se expandir efetivamente a partir dos anos 70. No começo dos anos 80, a maior parte das mulheres era migrante etinha seus filhos pequenos. Nesta década o bairro correspondia à franja da cidade de São Paulo. Nos últimos anos, expandiu-se à sua volta um aglomerado de casas construídas em terrenos invadidos, a "favela", deslocando, portanto, a margem da cidade.Apesar da presença da favela, que deslocou o "pior lugar da cidade" para além do bairro, redefinindo em termos relativos à posição em que se vêem os...
tracking img