A falta de profissionais e a inserção do tecnólogo em gestão pública no mercado de trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2436 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA - UNIDERP

TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA

DESAFIO DE APRENDIZAGEM – DESENVOLVIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL

l

A FALTA DE PROFISSIONAIS E A INSERÇÃO DO TECNÓLOGO EM GESTÃO PÚBLICA NO MERCADO DE TRABALHO

1 INTRODUÇÃO

O “apagão de profissionais” é um dos grandes problemas da atualidade, visto que o crescimento da economia do país exige a formação deprofissionais cada vez mais qualificados. Como o número de profissionais desejados é menor do que a demanda oferecida sobram vagas no mercado de trabalho e ocorre um grande aumento da classe dos analfabetos funcionais.

2 OPORTUNIDADES E AMEAÇAS PRESENTES NO CENÁRIO GLOBAL

As transformações ocorridas nas organizações e no mercado de trabalho, em decorrência de um reposicionamento econômico em nívelmundial, provocaram uma redução de oferta de postos de trabalho. Várias ocupações vêm sendo extintas e outras construídas, além de novas relações de vínculo empregatício (terceirização e trabalho temporário), além da privatização e automação, exigindo do profissional novas habilidades.
Segundo Wedig (2008), vivemos num momento de incertezas, mudanças e fortes ameaças no mercado global. Economiashistoricamente dominantes no cenário mundial (como por exemplo, os EUA) começam a perder espaço para os eternos países considerados emergentes, que já possuem até uma sigla própria “BRIC” (Brasil, Rússia, Índia e China).
A globalização da economia de mercado exportou o modelo ocidental de trabalho para estes e outros países emergentes, os quais exploram hoje sua força de trabalho de maneira quaseescravagista, com o objetivo de conquistar uma revanche econômica sobre os países do Ocidente. Mas isso, para os especialistas, não durará muito tempo. Na China, já pode ser verificado um número crescente de manifestações de protesto, em geral reprimidas com extrema violência. O que é certo é que, também nesses países, os ofícios que podem ser mecanizados serão fatalmente desempenhados por robôs(PELLEGRINI, 2008).
As conseqüências destes fatores sobre o trabalho já podem ser verificadas. O emprego se torna cada vez menos freqüente e mais precário, até mesmo para as profissões mais bem qualificadas.
Constata-se com facilidade que estas mudanças estão levando as organizações formais a se reestruturarem o que, inevitavelmente, repercute no delineamento de um perfil profissional maiscompatível com a nova realidade. O desenvolvimento científico e tecnológico, suporte fundamental da globalização, aumenta a complexidade do mundo e passa a exigir um profissional com competência para lidar com um número expressivo de fatores (GONDIM, 2002).
A crescente dificuldade enfrentada pelos responsáveis por recrutamento de pessoas em conseguir no mercado de trabalho, profissionais habilitadosa ocuparem as vagas disponíveis coloca em discussão a eficiência no processo de formação e qualificação. É claro que o problema parece ser maior em ocupações que exigem o 1º e o 2º graus, mas já é possível identificar a mesma situação naquelas que requerem curso superior. A proporção candidato/vaga tem crescido substancialmente, reafirmando a condição de que poucos conseguem preencher osrequisitos exigidos pelo mercado (GONDIM, 2002).
De acordo com Pellegrini (2008) para que as pessoas estejam preparadas para as constantes mudanças no mercado de trabalho, cabe às escolas proporcionarem os conhecimentos básicos aos alunos para que estes possam ter acesso aos resultados da ciência e da cultura, mas deverão também lhes dar as ferramentas que possibilitarão o desempenho de um mínimo deatividade artística, para que cada um deles possa exprimir sua própria personalidade.
O Brasil, embora desacreditado por muitos, possui todo o potencial para se tornar um dos países mais desenvolvidos mundialmente, pois com o controle da dívida externa, fruto do aumento das exportações e a desvalorização da moeda americana, entre outros fatores, consequentemente investimentos estrangeiros serão...
tracking img