A falta de moradia no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 7 (1522 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 3 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O PROBLEMA DE FALTA DE MORADIA NO BRASIL

Rafaeli Barros de Albuquerque

INTRODUÇÃO


A questão da falta de moradia em nosso país é de fato um problema que atinge a grande maioria da população brasileira, não obstante, o governo lançou um projeto chamado “minha casa minha vida”; todavia,inúmeros brasileiros permanecem sem moradia ou em uma situação lastimável de habitação, pagando aluguel ou passando a invadir áreas públicas e privadas como saída, para uma sobrevivência caótica e limitada financeira e, consequentemente, socialmente.
O salário mínimo - cujo valor ainda é bastante limitado para arcar com as despesas básicas para uma vida com o mínimo de segurança, saúde,educação e dignidade – se quer é recebido pela maioria dos cidadãos, que enfrentam uma longa jornada de trabalho para ganhar muito menos, de acordo com o que podemos observar em jornais, revistas, telejornais, pesquisas, dentre outros meios de informação e comunicação.
Desta forma, com uma renda de pouco mais de R$ 400,00 que somando outras despesas como de água, alimentação e luz, grande parte do povobrasileiro passa pelas maiores dificuldades para sobreviver, por isso muitos vivem em empregos e moradias clandestinas ou se refugiam em prédios abandonados.
Nas grandes e nas médias cidades do país é muito comum se deparar com favelas, pessoas que moram na rua, cujo único pertence na maioria das vezes não passa de um cobertor se abrigando embaixo de viadutos e pontes. Segundo a folha de sãoPaulo, no ano de 2005, o número era de trinta e três milhões de pessoas que não possuíam moradia. Esse veio aumentando, pois cada vez mais o capitalismo adquire mais vigor e os imóveis se tornam mais caros.
Comumente, constatam-se casos em que além da situação lastimável na qual se encontram famílias sem teto surgem pessoas com o intuito de se aproveitarem da fragilidade econômica e psicológicadelas, impondo valores por terrenos sem lhes dar em troca nenhum documento que comprove a propriedade do terreno. Assim sendo, famílias passam a erguer casas em terrenos habitados indevidamente, como se lhes pertencessem de fato, quando na realidade não ultrapassou apenas de um acordo de palavras sem veracidade e justiça.
Pessoas que vivem nesta situação, além de sobreviverem em péssimas condições devida, saúde e moradia, muitas vezes têm que aprender a conviver com os processos de exclusão social em vários níveis provenientes da falta da realização de outros direitos sociais como o trabalho, a educação e tantos outros devido ao preconceito hipócrita de uma sociedade regida pelo sistema de divisão de classes.
Nos países em desenvolvimento, por terem sofrido uma industrialização tardia,se tornaram palco de colonização e subordinação marcadas por uma gritante desigualdade social, a exclusão social se mostra das mais diversas formas, o Brasil se enquadra nestes termos históricos.  
Sem dúvida, é preciso que o governo desenvolva uma política efetivamente consciente capaz de intervir de fato na extensa gama dos problemas sociais que atingem tantos brasileiros. Fazem-se necessáriosprojetos eficientes, já que do problema de moradia decorrem outros tantos. Ter um lugar digno para viver é uma questão básica que deveria ser possível a todos os cidadãos e conceder isto ao ser humano significa também estar garantindo sua cidadania.
O direito à moradia é um direito humano, legitimado internacionalmente por intermédio da Declaração dos Direitos Humanos promulgada pela ONU em1948 e pela
Conferência Internacional do Habitat II, feita no ano de 1996 em Istambul. Nacionalmente é assegurada pela constituição federal no estatuto da lei n.º 10.257/01. Apesar de possuir garantias legais para a efetivação do direito à moradia, os meios viáveis e eficazes para a realização de tal feitura ainda não foram exploradas com a verdadeira intenção de alcançar o sucesso real e...
tracking img