A exploração do trabalhador na sociedade capitalista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (282 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A EXPLORAÇÃO DO TRABALHADOR NA SOCIEDADE CAPITALISTA



Trabalho apresentado à Professora Ma. Laura Márcia Rosa dos Santos da disciplina Fundamentos HistóricosTeóricos e Metodológicos do Serviço Social da turma do Polo de Apoio Presencial: Cuiabá/MT - do curso de Serviço Social.





1-INTRODUÇÃO

“Esse trabalho temcomo objetivo apresentar um breve comentário sobre a exploração do trabalhador na sociedade capitalista, destacando a venda da força de trabalho e o conceito da mais valia”.

2-CONCLUSÃOA exploração do trabalho se faz presente na sociedade capitalista, onde a classe menos favorecida (trabalhador) possui apenas uma mercadoria para ofertar: a sua força de trabalho;em contrapartida, temos os capitalistas que detém os meios de produção e necessitam de força de trabalho para movimentar seu negócio.
O trabalhador por necessidade vende essa sua força detrabalho, por um valor acordado (salário) mesmo antes de saber qual será o volume e valor da mercadoria a ser produzida. Assim podemos dizer que o valor pago por essa força nãocorresponde a tudo aquilo que o trabalhador produzirá. Esse salário pago ao trabalhador, geralmente corresponde a um valor bem abaixo do montante produzido e consegue suprir apenas as necessidadesbásicas de sua família. O restante da mercadoria produzida pelo trabalhador, ou seja, o trabalho excedente da sua produção é chamado de “mais valia”, é o lucro que pertence exclusivamente aocapitalista.
Em suma, o produto final gerado pela força de trabalho do trabalhador, já não o pertence, mas sim ao capitalista que paga por esse montante um valor mínimo e o disponibilizapara o mercado com um valor superfaturado em relação ao valor pago.
Assim o trabalhador estará sempre preso a essa teia, pois não dispõe de outros recursos para o sustento da família.
tracking img