A escultura de vasco prado através de quatro proposições plásticas do negrinho do pastoreio no plano urbanístico estadual.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2878 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A ESCULTURA DE VASCO PRADO ATRAVÉS DE QUATRO PROPOSIÇÕES PLÁSTICAS DO NEGRINHO DO PASTOREIO NO PLANO URBANÍSTICO ESTADUAL.

Mateus Carrilho de Almeida1 Heleuza Carrilho Tuka de Almeida2

PALAVRAS-CHAVE: escultórico, modernidade, arte

RESUMO:

O presente artigo procura salientar a atuação e a experiência individual de Vasco Prado na escultura monumental,através de quatro proposições plásticas do tema do Negrinho do Pastoreio que estão inseridas na capital e em algumas cidades do interior, contribuindo para o embelezamento arquitetônico e urbanístico do estado. O estudo privilegia o papel do escultor no contexto rio-grandense e a representatividade de suas obras no âmbito da escultura da modernidade brasileira.

INTRODUÇÃOEste trabalho tem como objetivo reunir algumas esculturas do artista Vasco Prado, reservando um espaço especial para a escultura na modernidade, procurando compreender o desenvolvimento da mesma na arte do Rio Grande do Sul. O escultor foi um dos primeiros modernistas no Estado e, como tal, produzia esculturas com temáticas de conteúdo social e cotidiana.Na década de 50, quando se dedicou à gravura, Vasco apresentou uma representação figurativa e, por volta de 1960, quando se entregou sobretudo à escultura, continuou com a mesma figuração, que terminou designando o seu estilo no qual o corpo humano foi retratado de várias maneiras.
As abordagens do corpo, assumiram com as vanguardas históricas do início do século XX,todo um “significado, de ruptura com a tradição vigente e de abertura a novas questões, formais, conceituais e ideológicas”.[1] O corpo, na concepção plástica de Vasco Prado, representou signos como o negrinho, as mulheres, o homem e o cavalo e projetou seu imaginário através de suas experiências, apresentando esse corpo como objeto de prazer e desejo.
O corpo e o negrinhoforam por ele explorado ao executar obras públicas que são esculturas importantes localizadas em Porto Alegre e no interior do Estado do Rio Grande do Sul. As esculturas expressam força, e ao mesmo tempo dramaticidade. “A arte pública monumental de Vasco se particularizou na preferência pelo conteúdo lendário e histórico, de motivos nacionais e regionais revelando uma preocupaçãopedagógica.”[2] A afirmação de uma identidade regional se destacou na obra do artista, embora sua concepção artística também premiasse a sensibilidade universal.
A obra do escultor, teve seu início em 1940, através desenho, da gravura, da cerâmica e das esculturas em terracota, bronze, mármore, aço, concreto e até em alumínio. Foi em bronze que ele retratou, em esculturas de grandeporte, a lenda do Negrinho do Pastoreio. Essa lenda foi um dos temas preferidos de Vasco, principalmente a figura do negrinho, que assumiu formas diferentes e novos contornos no decorrer dos anos. Procurou-se então abordar somente essa personagem no presente artigo, apresentando as diferentes formas com que o escultor retratou a figura do menino.

NEGRINHO DO PASTOREIO: QUATROPROPOSIÇÕES PLÁSTICAS

O negrinho de Vasco foi apresentado de forma simplificada, sem roupagem, escravo, preto, em atitude de vítima passiva, desprovido de conhecimento político e simbolizando a ignorância. A série de desenhos e esculturas, que fizeram parte da produção com a temática do conto, mostra a trajetória do personagem do folclore gaúcho nas esculturas realizadas em1943, 1960, 1967/68 e 1970. Essa trajetória iniciou com a representação de que o

Negrinho encontra-se sobre os joelhos, retorcido e agonizante junto ao formigueiro. Na segunda, de simplificado tratamento escultórico, o personagem está sobre o mesmo formigueiro, porém em pé, altivo e com semblante calmo. Na obra de 1967 ele alcança a liberdade...
tracking img