A escola e a atuação para o serviço social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 30 (7280 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A Escola e a Atuação para o Serviço Social: Um Passo para o Futuro
A Escola e a Atuação do Serviço Social: "Um Passo para o Futuro"

INTRODUÇÃO
Para melhor compreensão, a seguir um breve relato da história da educação no Brasil.
Com a expansão do império europeu, diversas terras passaram a ser dominadas por esta nação. Com a chegada dos Jesuítas, várias modificações metodológicas ocorreramna região em que até bem pouco tempo atrás, não possuía nenhuma forma institucionalizada de conceber o ensino. A expulsão dos Jesuítas, por sua vez, originou um outro tipo de educação, fundamentalmente baseada nas chamadas "aulas régias".
Os moldes do ensino no Brasil, atendiam aos padrões de divisão de classes, sendo um tipo de educação para os pobres e outro tipo para os filhos das elites daépoca. Qualquer semelhança com os dias de hoje não é simples coincidência.
Os pioneiros e maiores responsáveis pela conquista da região amazônica foram os espanhóis que chegaram por volta de 1.500. Buscavam basicamente converter os habitantes nativos à sua religião, que era o cristianismo e extrair as riquezas que por ventura encontrassem e enviá-las para seu país. No que se refere à educaçãoexistente naquele período, sua característica maior era o embasamento na oralidade como forma de transmitir conhecimentos.
No século XVI, o modelo de educação nasce a partir do relato oral. Dessa forma, criaram-se muitos mitos sobre o que existia na região amazônica, como por exemplo, o mito das guerreiras chamadas pelos europeus de amazonas. Também com base no relato oral, diversos mapas da regiãoamazônica foram confeccionados, servindo de guia para outros exploradores que viessem a demonstrar interesse pela região. A transmissão de conhecimentos através do diálogo ficava sob a responsabilidade de cronistas que escutavam os índios e à sua maneira interpretavam o que estava sendo dito, segundo os padrões e valores europeus.
A educação durante o período do modo de produção escravista, que vai de1534 a 1850 passa por diversas fases de desenvolvimento. A princípio temos o período de instalação das capitanias hereditárias onde não havia nenhuma preocupação com a educação escolarizada. Este período vai de 1534 a 1549. Em seguida temos o período jesuítico que vai de 1549 a 1759, onde a educação é utilizada como instrumento de domesticação da população de acordo com a política colonizadoraportuguesa, é a chamada ideologia da interdição do corpo em que os Jesuítas estimularam nos nativos uma série de comportamentos provenientes da Europa, destruindo os costumes locais, ao mesmo tempo em que os tornava submissos. Em 1599, é adotada pelos Jesuítas a política educacional do "Ratio Studiorun". Segundo esse princípio, a educação é padronizada para todos e baseada no repasse de ideologiasreligiosas e ao ensino de disciplinas como filosofia, teologia e humanidades além de grego e latim. Tanto a educação elementar quanto a educação pública constituíam-se como preocupações da organização escolar jesuítica na colônia. no período pombalino (refere-se a quando o marques de Pombal foi primeiro-ministro português, entre 1759-1808), os Jesuítas foram expulsos destas terras, com isto, oBrasil permaneceu por treze anos sem ensino, apenas com aulas sem continuidade ministradas por professores leigos. A educação no período pombalino oficializou o ensino como função do Estado Português no Brasil.
De 1808 a 1822 temos o inicio da implantação do aparato burocrático do Estado brasileiro e com isso a maior necessidade de instalar a educação escolar no país. Com a vinda da Coroa Portuguesapara o Brasil houve uma grande preocupação com o ensino das pessoas responsáveis pela administração e pelo atendimento dos habitantes do novo reino.
Criou-se assim o ensino superior profissionalizante no Brasil. A educação teve por característica geral neste período que vai de 1534 a 1850 o elitismo e a perpetuação das desigualdades entre as classes. As escolas voltadas para a classe popular...
tracking img