A escola marginalista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 5 (1094 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 10 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
* A ESCOLA MARGINALISTA- PRECURSORES

O início da escola marginalista data de 1871, o ano em que Jevons e Menger publicaram seus livros sobre a teoria da utilidade marginal. Contudo, outros autores já empregavam a análise marginal na economia. Dentre estes estão:
* – David Ricardo (teoria sobre a renda da terra)
* Antoine Cournot
* Jules Dupuit
* Johann Von Thünen

* OCENÁRIO HISTÓRICO DA ESCOLA MARGINALISTA

• Problemas econômicos e sociais que permaneceram sem solução (ou foram criados) perante as teorias (clássica).
Embora a produtividade estivesse aumentando drasticamente, a pobreza espalhava-se para a maioria;
A distribuição extremamente injusta de riqueza;
Pobreza no campo e consequentemente o êxodo rural;
Crescimento vs desenvolvimento
Flutuaçõeseconômicas – afetava de maneira diferentes os mais diversos setores.
A situação dos trabalhadores era precária:
• baixos salários,
• condições de trabalho perigosas,
• legislação trabalhista geralmente contra os trabalhadores;
• insegurança da velhice.
Aumento das empresas monopolistas:
• Poder de mercado;
• Poder de negociações com os trabalhadores.
Estes diversos fatores levavam aspessoas a procurarem soluções fora dos estreitos limites do pensamento econômico clássico. Estava na hora da Ciência econômica passar por uma revisão completa?
• Uma medida para resolver estes problemas sociais era a promoção do socialismo.
• Ou ainda, soluções mais brandas:
Fortalecer o sindicalismo;
Maior atuação do governo:
• Controle do poder de mercado;
• Distribuição de renda.
Todasestas medidas iam contra os preceitos da
economia clássica (49)
• Posição dos marginalistas:
• Os marginalistas repudiavam todas estas "soluções".
• Eles concluíram que, embora as teorias dos economistas clássicos fossem imprecisas em algumas aspectos, suas visões políticas eram corretas; Logo, o pensamento marginalista é uma extensão do pensamento clássico Clássicos MarginalistasNeoclássicos

* PRINCIPAIS DOGMAS DA ESCOLA MARGINALISTA

* Foco na margem: Os marginalistas ampliaram para toda a teoria econômica o princípio marginal desenvolvido por Ricardo em sua teoria da renda.  Atenção ao ponto de mudança em que as decisões são tomadas, em outras palavras, à margem. O quanto de satisfação ou utilidade uma unidade adicional trará?
* Comportamento econômico racional: Aspessoas agem racionalmente ao comparar prazeres e sacrifícios ou utilidade e desutilidade.
Jeremy Bentham - o controle dominante da ação humana é
buscar a utilidade e evitar a desutilidade (utilidade
negativa).
• O comportamento dos agentes é típico e as anormalidades aleatórias cancelaram umas as outras.
* Ênfase na microeconomia: A pessoa e a empresa assumem o papel principal na economiamarginalista.
Clássicos Marginalistas
Macroeconomia Microeconomia
Economia agregada Decisões individuais

* Método analítico abstrato e dedutivo
Método abstrato
Ceteris paribus, também grafadacoeteris paribus
Todo o mais é constante
Método dedutivo
Princípios verdadeiros – lei econômica (premissa maior)
Proposição particular (premissa menor)
Raciocínio lógico (Conclusão)

* A ênfase na concorrência perfeita (contradição)
Os marginalistas baseavam suas análises na suposição da concorrência perfeita. Empresas pequenas, individualistas e independentes. Inúmeros compradores, muitosvendedores. Produtos homogêneos e não há propaganda.
Implicações:
Os agentes econômicos são tomadores de preço

* Teoria do preço orientado pela demanda
As relações de demanda passaram a ter destaque na escola marginalista – sendo a principal força na determinação do preço. Uma contraposição a escola clássica que trabalhavam com as questões relacionadas a oferta.

Conteúdo...
tracking img