A escola do trabalho e o trabalho da escola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7667 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]



[pic]

Luiz A. Carvalho Franco é sociólogo, pós-graduado em Filosofia da Educação pela pue-sp. Trabalhos publicados:
Breve histórico da formação profissional no Brasil (1984), Cenafor; Educação: escola-trabalho (1984), Pioneira; Ensino técnico industrial federal (19H'i). Cenafor; Problemas (Li educação (19H6), Cenafor.
Dados de Catalogação na Publicação (CIP)Internacional (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

Franco, Luiz Antônio Carvalho.
F895e A escola do trabalho e o trabalho da escola I
Luiz Antônio Carvalho Franco. - - São Paulo:
Cortez : Autores Associados. lLJXX
(Coleção polêmicas do nosso tempo; v. ::::::)

Bibliografia.
ISBN 85-249-0083-0


1

87-02281. Educação - Finalidades e objetivos
2. Educação profissional 3. Sociologia educacional I. Título. lI. Série.

CDD-370.11 -370.113
-370.193

Índices para catálogo sistemático
1. Capitalismo e educação 370.193
2. Educação: Finalidades e objetivos 370.11
3. Educação para o trabalho 370.113
4. Educação profissional 370.113
5. Socialismo e educação370.193
6. Trabalho e educação 370.193


lfi

Introdução 5
Capitalismo e trabalho 7
Socialismo e trabalho 35
o trabalho da escola 53

Bibliografia Xó

Este trabalho é dedicado à Hebe, minha companheira, que, comigo, tem lutado por uma escola pública que não seja hostil aos filhos dos trabalhadores.
l -J' __~----------------------"='"

A ESCOLA DO TRABALHO E O TRABALHO DA ESCOLA
Luiz Antonio Carvalho Franco

C onselho editorial: Antonio Joaquim Severino, Casemiro dos Reis Filho, Dermeval Saviani, Gilberta S. de Martino Jannuzzi, Joel Martins, Maurício Tragtenberg, Miguel de La Puente, Milton de Miranda, Moacir Gadotti e
Walter Esteves Garcia.

Criação de capa: Carlos ClémenComposição gráfica: Linotípadora Relâmpago Produção editorial: José A. Cardoso Produção gráfica: Ciça Corrêa
Revisão: TeIma G. Dias
Supervisão editorial: Antonio de Paulo Silva

Nenhuma parte desta obra pode ser reproduzida ou duplicada sem autorização expressa do autor e dos editores.

© 1987 by autor

Direitos para esta edição

CORTEZ EDITORA/AUTORESASSOCIADOS Rua Bartira, 387 - Te!.: (011) 864-0111 05009 - São Paulo - SP

Impresso no Brasil 1955


A questão da preparação para o trabalho tem aparecido insistentemente nos discursos educacionais oficiais dos últimos tempos e também como preocupação da maioria dos educadores. Em geral, podemos dizer que essas preocupações são justas e legítimas.
As diferentes políticaseducacionais, no entanto, têm tratado essa problemática de maneira desconte xtualizada. Essas políticas, de um lado, têm superestimado a importância do trabalho e, de outro, não têm discutido o seu real significado para o homem e tampouco a forma como tem sido organizado na sociedade moderna. Por que no plano do discurso se valoriza tanto o trabalho quando, na prática, este é organizado de tal forma quenão pode trazer satisfações a quem o executa?

Neste pequeno livro discutiremos a questão da preparação para o trabalho a partir da esp~çjficidade da educação '-escolãr~"t~~d-; como referê-;~'ia as relações de trabalho próprias do capitalismo. Pensamos, contudo, que a crítica à organização do trabalho no capitalismo não basta. Os educadores comprometidos com uma escola que busca contribuir paraa construção de uma

__ __ 5
sociedade socialista não podem deixar de discutir a organização do trabalho naqueles países chamados de "socialistas". O capitalismo e o "socialismo existente" são parentes próximos, e em ambos o trabalho tem se constituído em poderoso instrumento de desumanização e embrutecimento do trabalhador. Os educadores progressistas não podem furtar-se a fazer uma crítica...
tracking img