A escola classica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3720 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Liberalismo ou Escola Clássica
Praticamente no mesmo instante em que surge, na França, a ciência econômica comos fisiocratas, na Inglaterra, Adam Smith, em 1776, pública a “Riqueza das Nações”. Trata-se de um esforço de revisão das idéias econômicas mercantilistas e também da constituiçãode uma “Escola Econômica”. O liberalismo econômico foi defendido por vários autores;dentre eles, pode-secitar Adam Smith, Thomas Malthus e David Ricardo. Estes defenderam o fim da intervenção do Estado na economia, à livre concorrência e o fim das medidas protecionistas e dos monopólios. Estes não reconheciam a exclusão social, como um problema da sociedade e sim do próprio trabalhador, que estava naquela situação de penúria porque não queria trabalhar pelo salário ou pelo preço que o mercado estavalheoferecendo pela sua mão-de-obra. Smith cria uma ciência econômica que apresentainúmeros pontos de semelhança com a dos fisiocratas.Partindo de um ponto de vista menos acanhado que o dos fisiocratas, amplia o seucampo: ao invés da produtividade agrícola toma como problema econômico central otrabalho, entendido com “trabalho ajudado pelo capital”, ou seja, atividade produtiva. E,fazendo do trabalho,assim compreendido, a fonte da riqueza, reage contra a concepçãometalista dos mercantilistas e a noção exageradamente agrária dos fisiocratas. Para AdamSmith, o Estado deve desempenhar três funções: manter a segurança militar, administrar a justiça e construir e manter certas instituições públicas. Segundo ele, a intervenção doEstado em outras questões era inútil e prejudicial à economia, poistendia a alocar mal osrecursos e, conseqüentemente, reduzir o bem-estar social, a economia seria guiada por uma “mão invisível”, ou seja, pelas leis naturais do mercado. Essas leis eram: a livreconcorrência e a competição entre os produtores, que determinavam o preço dasmercadorias e eliminavam os fracos e os ineficientes. Assim, o mercado torna-seresponsável pela regulamentação da economia,trazendo harmonia social e econômica, semintervenção do Estado (Shermam, 1998).Para Adam Smith, se o trabalho determinava a propriedade nacional e o mesmo nãose realizava sem o trabalhador, e, conseqüentemente, esse não viveria sem o salário, portanto este deveria receber no mínimo um salário que correspondesse ao necessário parasua própria reprodução (salário eficiência). No entanto, como alertavam oseconomistas não-liberais, se a economia é deixada à livreforça do mercado, a exclusão social irá aumentar, pois, ao contrário do que diziam osliberais, os capitalistas buscam seu próprio bem-estar e este raramente será o melhor para asociedade como um todo. O salário estava condicionado à procura e à oferta de mão-de-obra, considerava-se suficiente apenas uma quantia para a subsistência dotrabalhador, oque não era suficiente para uma família viver com dignidade. “Assim, as leis do mercado justificavam os salários de fome e a exploração dos trabalhadores.”Enquanto os mercantilistas faziam a riqueza depender do ouro e os fisiocratas, daterra, Smith vê a sua origem no trabalho do homem. Essa noção de trabalho, com quesubstitui a de produtividade exclusiva da agricultura, é característica dasua concepção de“liberdade natural”. O estudo aprofundado que Smith faz do trabalho e da sua produtividade, servirá de base à explicação da riqueza das diferentes nações:



A economia clássica foi elaborada e sistematizada nas obras dos economistas políticos Adam Smith e J.S. Mill. Além de Smith e Mill, os principais responsáveis pela formação da economia clássica foram o francêsJean-Baptiste Say (1767-1832), David Ricardo e Robert Malthus (1766-1834). A ideia central da economia clássica é a de concorrência. Embora os indivíduos ajam apenas em proveito próprio, os mercados em que vigora a concorrência funcionam espontaneamente, de modo a garantir (por um mecanismo abstracto designado por Smith como "a mão invisível" que ordena o mercado) a alocação mais eficiente dos recursos e...
tracking img