A era vargas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (971 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A Era Vargas

A Era Vargas é o nome que se dá ao período em que Getúlio Vargas governou o Brasil por 15 anos, ininterruptos (de 1930 a 1945). Essa época foi um divisor de águas na históriabrasileira, por causa das inúmeras alterações que Vargas fez no país, tanto sociais quanto econômicas.

Olga Benário Prestes

Nascida Olga Gutmann Benario em Munique, era filha do advogado Leo Benario eda socialite Eugenie Benario, em uma família judia alemã de classe média. Ingressou ainda jovem no movimento comunista, em 1923, com apenas quinze anos, juntando-se a organização juvenil do PartidoComunista Alemão (KPD), a Liga Juvenil Comunista da Alemanha (KJVD). Pouco depois, mudou-se para Berlim com o então namorado Otto Braun, experiente militante comunista,[1] devido a conflitos ideológicoscom seu pai, que era membro ativo do Partido Social-Democrata.[2] A Internacional Comunista, desde o fim dos anos 1920, havia seguido na Alemanha uma política ultra-esquerdista, fundada na recusa acoligar-se com os social-democratas numa frente única contra o nazismo, que havia contribuído para a chegada de Adolf Hitler ao poder, e a presença de militantes comunistas alemães como Olga noterritório da União Soviética constituía um embaraço para Josef Stalin que começou a pensar em engajá-los em alguma espécie de empreendimento que pudesse de alguma forma compensar o fracasso da políticastalinista na Alemanha. Durante alguns meses, Prestes e Olga conseguiram ainda viver na clandestinidade. No início de 1936, tentando encontrar responsáveis pelo fracasso do levante, Prestes manda matar amoça de 18 anos Elza Fernandes, namorada do secretário-geral do PCB. Prestes suspeitava que ela fosse informante da polícia, o que mais tarde se provou um engano. William Waack, que estudou arquivos doregime soviético, alega que Olga não se opôs à decisão, baseando-se em informações de um ex-agente soviético que chefiava as operações clandestinas no Rio de Janeiro. William Waack diz: "Prestes e...
tracking img