A era do globalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1743 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
“A Era do Globalismo”



Segundo Ianni, “O globalismo é uma configuração histórico-social abrangente, convivendo com as mais diversas formas sociais de vida e trabalho, mas também assinalando condições e possibilidades, impasses e perspectivas, dilemas e horizontes”. 01
Para ele, o globalismo é uma configuração histórico-social onde se movem os indivíduos e as sociedades, compreendendogrupos sociais, com suas formas sociais de vida e trabalho. São realidades sociais que emergem e dinamizam-se com a globalização do mundo, ou a formação da sociedade global.
O globalismo tem como base o capitalismo. Suas forças decisivas são as forças deflagradas com a globalização do capitalismo.
O autor destaca que o globalismo têm raízes distantes, mas também têm raízes bastante próximas,como as que emergiram da guerra fria e desenvolveram-se com a desagregação do bloco soviético.
Segundo ele, o globalismo diz respeito a uma realidade social. “Pode ser visto como produto e condição de uma ruptura histórica de amplas proporções que ocorre nesta época.(...) As transformações que estão ocorrendo no mundo na segunda metade do século XX, podem ser encaradas como as manifestações de umaruptura mais ou menos drástica e geral, com implicações práticas e teóricas fundamentais”. 03
“Na base da ruptura que abala a geografia e a história no fim do século XX está a globalização do capitalismo.(...) o capitalismo se tornou um modo de produção global. Está presente em todas as nações e nacionalidades, independentemente de seus regimes políticos e de suas tradições culturais oucivilizatórias. Aso poucos, as forças produtivas e as relações de produção organizadas em moldes capitalistas generalizam-se por todo mundo. Alcançam não só as tribos ou os clãs, mas também os países nos quais se havia criado o regime socialista ou a economia centralmente planificada”. 04
Ao mesmo tempo em que se globaliza, o capitalismo tanto abre novas fronteiras como recria espaços onde já estavapresente. O capitalismo além de tudo, apresenta-se como um processo civilizatório, pois, além de desenvolver e mundializar as suas forças produtivas, desenvolve e mundializa as suas instituições, padrões e valores sócio-culturais, formas de agir e pensar, nas mais diferentes nações e nacionalidades. Os princípios de liberdade, igualdade e propriedade aos poucos se impõe e generaliza em ambientessociais em que prevalecem tribalismos, tradicionalismos, etc.
O que ocorre com o desenvolvimento do capitalismo pelo mundo, é a emergência de uma configuração geohistórica original, dotada de peculiaridades especiais e de movimentos próprios, que se pode denominar de global ou globalismo. “Trata-se de uma realidade social, econômica, política e cultural no âmbito transnacional.(...) O globalismomodifica as condições e as possibilidades de espaço e tempo que se haviam constituído e codificado com base no parâmetro geohistórico e mental representado pelo nacionalismo. Desterritorializam-se e territorializam-se em outros lugares, em outras durações, as coisas, as gentes, e as idéias. Também assim se transforma o mapa do mundo”. 08
Na medida em que o globalismo se desenvolve, e modificaconceitos já estabelecidos; debilitam-se as fronteiras reais e imaginárias que se haviam desenhado anteriormente, intensifica-se e generaliza-se a adoção das tecnologias da eletrônica na produção material e espiritual, nos meios de comunicação e informação, o que influencia a maneira pela qual as coisas, as gentes e as idéias desterritorializam-se, como errantes do novo século.
Alguns dizem que oglobalismo “provoca” um agravamento dos problemas sociais, como por exemplo, o desemprego estrutural, etnocentrismo, racismo, etc., outros, por sua vez, acreditam que a globalização implica em integração, compreendendo a dissolução das diversidades ou identidades. São muitos os que alegam que o globalismo é apenas uma manifestação do imperialismo desta ou daquela ação mais poderosa. Esquecem-se...
tracking img