A enfermagem no brasil moderno

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1747 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A enfermagem no Brasil moderno

Da década de 30 à década de 60
A década de 30 marca a queda do Estado oligárquico e a ascensão do governo Getúlio Vargas,ao mesmo tempo que fortes tensões político-sociais partem diretamente do proletariado urbano,sufocado com a crise econômico-financeira que sobreveio com o déficit do setor cafeeiro.
As graves conturbações sociais que acompanharam esseprocesso,durante os governos subsequentes,foram uma das causas do confronto político que culminou com o golpe de 1964,a partir do qual,a vida nacional passou a ser regida pelo governo militar,então instalado.
Com a industrialização,acentuaram-se as disparidades regionais. Os centros urbanos cresceram desordenadamente em vista do deslocamento da força de trabalho do setor agrário para o setor industrial.Proliferaram as favelas e os cortiços.
A falta de infra-estrutura urbana e a precariedade dos serviços oferecidos,somados ao alto custo de vida, à inflação e às grandes aglomerações,geraram as condições para a deterioração da vida e da saúde do povo brasileiro.
Tendo como principal unidade administrativa da ação sanitária o Ministério da saúde(desvinculado do MEC, em 1953), as autoridades dosetor criaram uma série de programas e siglas,nem sempre inteligíveis e proximos à realidade dos usuários.
Foi promovida uma série de medidas,estas porém não atacaram as causas básicas geradoras dos problemas de saúde da população,como: saneamento básico e subnutrição, dispensando recursos humanos e financeiros. Com a consolidação do processo de industrialização em nosso país, a tecnologiahospitalar e a indústria farmacêutica ocupam um lugar de destaque, privilegiando a Medicina curativa que passa a ser o paradigma de um sistema de saúde que tem como principal centro de referência o hospital.
Identifica-se ainda,como fator importante na mudança de rumo da Efermagem brasileira e na desordenada expansão de seu pessoal, a reorganização da Previdência Social, a partir da década de 50.Determinada pela emergência da atenção médica individual exigida pelos trabalhadores, essa organização reforçou a política de saúde médico-hospitalar e relegou a saúde pública a uma posição secundária.
O processo de privatização do setor saúde ofereceu grandes vantagens para as empresas médicas de grupo que passaram a fazer convênios com firmas comerciais e industriais, a fim de prestar assistênciamédica aos seus empregados.
Ao estabelecer convênios com rede privada, a Previdência, por sua vez, reforçou essa dicotomia, ao mesmo tempo em que via suas finanças serem instabilizadas pelas inúmeras distorçoes e irregularidades constatadas.
Essa situação reflete-se na área da educação em Enfermagem, onde os curriculos que, antes, enfatizavam a saúde pública, passaram a privilegiar o ensinoespecializado e a assistência curativa.
Cabe ressaltar que a assistência de várias categorias e a divisão do trabalho na Enfermagem também dificulta o seu reconhecimento social, uma vez que os usuários dos serviços de saúde,por desconhecerem a existência dessa visão hierárquica,tendem a confundir seus agentes. Este fato é reforçado, de um lado, pelas outras categorias que genericamente se autodenominamenfermeiros; de outro, pelos próprios enfermeiros que não vêm desenvolvendo, quer individualmente, quer por meio de seus órgãos representativos, uma ação esclarecedora junto à população; e, ainda, pela divulgação distorcida de alguns veículos de comunicação que, por intermédio de contos e novelas, desprestigiam a classe, ao exibi-la de forma depreciativa, ora como grotesca e vulgar, ora como dócil esubmissa, fortalecendo idéias pré-concebidas e arrôneas a seu respeito.
É importante acrencentar que, além da despolitização, se deve levar em conta que, sendo a Enfermagem composta, em sua maioria, por mulheres da classe média baixa e classe trabalhadora, submetidas ao regime de trabalho assalariado em empresas privadas e órgãos públicos, muitas vezes simultaneamente, é mínimo o percentual...
tracking img