A educação feminina nos séculos xviii e xix: intenções dos bispos para o recolhimento nossa senhora de macaúbas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 351 (87517 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Dissertação de Mestrado em História da Educação

A EDUCAÇÃO FEMININA NOS SÉCULOS XVIII E XIX: INTENÇÕES DOS BISPOS PARA O RECOLHIMENTO NOSSA SENHORA DE MACAÚBAS

Belo Horizonte 2008

Adair José dos Santos Rocha

A EDUCAÇÃO FEMININA NOS SÉCULOS XVIII E XIX: INTENÇÕES DOS BISPOS PARA O RECOLHIMENTO NOSSA SENHORA DE MACAÚBAS

Dissertação apresentada ao Programa de PósGraduação emEducação: Conhecimento e Inclusão Social da Universidade Federal de Minas Gerais, como requisito parcial para obtenção do título de Mestre. Linha de pesquisa: História da Educação. Orientador: Prof. Dr. Bernardo Jefferson de Oliveira. Orientadora: Prof. Dra. Raquel Martins Assis.

Belo Horizonte Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Educação Outubro de 2008 2

Dedico Aos meus companheirosJesuítas: Onofre Araújo, José Luis Fuentes, Ary de Freitas, Paulo Stumpf, Paulo José e Juliano Caram e à minha família: Gerival, Josefa, Sueli, Roseli, Rosana, Alice, Vitória, Eduardo e Raíssa....

3

Agradecimentos

Agradeço À Companhia de Jesus, nas pessoas dos padres Geraldo Kolling e Cláudio Paul, que me enviou para essa missão. Ao professor Luciano Mendes de Faria Filho pelo meu iníciono GEPHE e pelo acompanhamento ao meu percurso de pesquisa. À professora Raquel Martins Assis, por me sugerir o Recolhimento Macaúbas e pelo cuidado com minha pesquisa, ajudando-me a ir mais longe. Ao meu orientador professor Bernardo Jefferson de Oliveira, pela paciência, insistência, sugestões, correções e boas conversas. À professora Maria Cristina Gouveia, pelo bom humor e incentivo; àprofessora Cynthia Greive pelas luzes, questionamentos, pela inspiração e alegria com a Educação; ao professor José Newton Menezes pelas discussões e pelos primeiros arquivos sobre o Recolhimento de Macaúbas; à professora Ana Maria Gomes Rabelo, Eduardo Mortimer e Júnia Furtado por me mostrarem outros horizontes teóricos. Ao professor Maurílio Camelo, pela gentileza das cartas e pelas informações sobreD. Viçoso. À professora Diva do Couto Gontijo Muniz, pela franquia dos documentos sobre o Recolhimento de Macaúbas. Ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais. Ao pessoal da secretaria da Pós-Graduação, pelo bom atendimento, especialmente o professor Chico, a Rose e a Raquel. Aos funcionários da biblioteca da FAE e Fafich/UFMG. Aosfuncionários do Arquivo Público Mineiro, pela presteza e atenção. Às Irmãs Concepcionistas do Convento Nossa Senhora de Macaúbas, pela confiança e pelas cópias de documentos. À dona Cleir Vaz de Mello, pelas agradáveis histórias sobre o Convento Macaúbas, pelas dicas de leitura e pelo trabalho de procurar documentos para minha pesquisa. 4

Ao Monsenhor Flávio, do AEAM – Arquivo Eclesiástico daArquidiocese de Mariana, pelo acesso ao acervo de D. Viçoso e aos funcionários, pela solicitude, representados na pessoa da Luciana. À Maria Elizabeth M. Nascimento, Sonia Jovita de Souza, Fátima Aparecida dos Reis Ferreira Costa e Rosilene Laia Caetano, funcionárias do Centro de Documentação e Informação da Cúria Metropolitana de Belo Horizonte, pessoas cheias de atenção especial, zelo e muitasimpatia para me informar e facilitar o acesso a toda a documentação existente nesse arquivo sobre o Recolhimento Macaúbas. Pela infinita disposição em buscar mais uma caixa. Aos padres Lazaristas Célio e Lauro Palú, pelo empréstimo generoso de documentos e por informações sobre D. Viçoso. À Ana Cristina Lage, pelo empréstimo de livro, dissertações e pelas conversas sobre a educação católica. Àbibliotecária do Caraça, pela ajuda na minha busca por documentos sobre D. Viçoso. Aos funcionários da Biblioteca Pe. Vaz, da Faje, pela ajuda atenciosa e gentil e pelas conversas no início do Mestrado. Aos funcionários do Iphea. Aos funcionários da biblioteca Sepúlveda de Sabará. Às funcionárias da biblioteca do Colégio Loyola. À professora e amiga Elizabeth Guesnier, pelo empurrão inicial e apoio. A...
tracking img