A economia da borracha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2387 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Economia da Borracha no Pará
Prof Leonardo Castro

No fim da década de 1840-1850, a população do Pará estava ainda sofrendo os efeitos da Cabanagem e da repressão anticabana. O período que segue é caracterizado pelo ciclo da borracha: a antiga “droga do sertão” se tornou a matéria-prima da nova industria automobilística. A Amazônia era, então, a única região produtora de borracha no mundo.O período de exploração da borracha na região amazônica pode ser dividida em cinco fases:

1) No começo da produção da borracha a atividade estava entregue a aventureiros desorganizados e escravizadores de índios, a produtividade não chegava a 90 quilos por homem ao ano, ou seja, 1/3 da produção do século XX. Durante a fase de elevação inicial moderada, de 1830 a 1850, a produção ocorria em ummundo selvagem e atrasado em que a maior parte da mão-de-obra era de índios e tapuios.

2) A fase de melhoria do tirocínio (aprendizado ou exercício), permitiu um desenvolvimento acelerado da produtividade, de 1850 a 1870; algumas técnicas novas foram empregadas; havia certas divisões de tarefas operacionais; o emprego da navegação a vapor, que permitiu a descoberta de seringais virgens; estemomento permitia uma produção de uns 200 quilos por seringueiro ao ano.

3) A “fase de adestramento nordestino”, de 1870 a 1890, com modesta elevação; ocorreu um grande contingente de imigrações originários do Nordeste, no entanto, tornava-se necessário uma nova aprendizagem pois os nordestinos não tinham experiências com a floresta amazônica.

4) A fase acreana, de 1890 a 1910; o aproveitamentoem larga escala dos seringais do Acre impulsionou a produção, permitindo uma produção que subiu de 210 para 230 quilos média por homem.

5) No período mais recente, por ocasião da Segunda Guerra Mundial e nas décadas seguintes, a melhoria das condições de saúde, e a assistência governamental via Banco da Borracha, mais tarde a SUDHEVA, etc., permitiu que a produtividade se desenvolvesse maisque no passado.


A SOCIEDADE DA BORRACHA NO PARÁ (1870 – 1815)
Durante o período compreendido entre as últimas décadas do século XIX e o primeiro quarteldo século XX (1870-1915), ocorreu o processo de expansão e apogeu da economia da borracha na Amazônia. Nesta época, a exploração da borracha silvestre, através do extrativismo, foi possível em razão de diversosfatores. Em primeiro lugar odesenvolvimento da indústria de pneumáticos, que possibilitou uma crescentedemanda pelo consumo da borracha nos países industrializados da Europa e Estados Unidos da América e, portanto favoreceu o crescimento da extração e exportação da borracha brasileira. Em segundo lugar, a borrachasilvestre brasileira (
Hevea Brasiliensis
), fez com que a Amazônia em pouco tempo fosse o principal fornecedorde borracha em nível mundial, detendo indiscutível monopólio. Outro fator foi a disponibilidade de mão de obranecessária a extração do látex nas matas amazônicas, através da imigração nordestina que garantia a extração da borracha por um custo baixo. Havia também, a existência do sistema de financiamento da extração ecomercialização da borracha amazônica, através do aviamento que, favorecendo oprocesso de dependência dosseringueiros em relação aos seringalistas, permitia justamente a exportação da borracha pelos portos de Belém eManaus; além de casas de comércio estrangeiras na Amazônia que, fazendo importação e exportação de produtos,acabava monopolizando a venda da borracha para os mercados europeus e norte-americanos, permitindo o seuescoamento.
Aborracha

A Borracha é umasubstância natural ou sintética que se caracteriza por sua elasticidade, repelência à água e resistência elétrica. A borracha natural é obtida de um líquido leitoso de cor branca chamado látex, encontrado em numerosas plantas. A borracha sintética é preparada a partir de hidrocarbonetos insaturados. Uma das árvores produtoras de borracha é a seringueira Hevea brasiliensis, da família das Euforbiáceas,...
tracking img