A doença como sinal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2210 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A doença como sinal

Rompimento de um equilíbrio
A doença é, de fato, com frequência, ou pelo menos inicialmente, somente a expressão de dificuldade na vida de uma pessoa. Não é à toa que muitas dessas doenças desapareçam durante as férias, apesar de cometermos excessos, estamos “parando”.

O sinal oculto e distorcido
Ocultamento: Por desconhecimento, alguns sinais acabam sendoreprimidos, ignorados ou mal interpretados.
Distorção do sinal: Ocorre quando o fenômeno patogênico ganha proporção coletiva e não pode ser escondido. Então, iniciam-se as investigações pelo culpado, que pode ser fatores naturais, estranhos à história concreta e à responsabilidade dos homens.
Sabe-se que, atualmente, toda a organização dos serviços de saúde acaba reprimindo e distorcendo os sinaiscoletivos da doença, porque vai além do papel do médico de estabelecer uma relação individual com o doente.
A formação dos médicos é dirigida quase que exclusivamente para o tratamento individual. O exercício da profissão informa apenas as notícias econômicas, que as memoriza e elabora. As estatísticas dos serviços de saúde referem-se prevalecentemente aos dados primitivos da atividade médica – n° deconsultas, internações, dias de permanência no hospital, custos etc.- enquanto os dados de saúde - quais doenças, em que zonas e grupos de população – são quase que completamente ignorados. Em 1981, no convênio do Serviço Nacional de Saúde, realizado na Itália, com os clínicos gerais, foi introduzida uma novidade: que os médicos deveriam ter pelo menos um prontuário atualizado da históriapatológica e das condições do seu paciente.
Epidemiologia
Apesar de a doença ser frequentemente reprimida, a exigência fundamental é revelá-la e ampliá-la. Contudo, é preciso envolver os cidadãos e as instituições públicas, e não somente os profissionais da saúde, na análise das doenças e nas suas manifestações no coletivo.
Epidemiologia, não se refere apenas aos grandes flagelos contagiosos(varíola, cólera, peste etc.), mas a todas as doenças agudas e crônicas, infecciosas e degenerativas, genéticas e ambientais, e assim por diante. Esse ramo das ciências médicas e sociais exprime uma vontade popular e um compromisso científico para enfrentar corajosamente as doenças prevalecentes na sociedade. Os estudos são feitos rigorosamente, partindo de alguns dados, do diagnóstico individual e doexame das condições ambientais correspondentes.
Em alguns casos, a pesquisa pode estar viciada por dificuldades mais complexas. Dependendo do fato, se for evidencia da somente a relação entre os vivos e os mortos, os dados são simples, porque vigora a lei do tudo ou nada, sim ou não, e é difícil que exista uma posição intermediária. O quadro varia também segundo o ponto de observação, e segundo oindicador que se quer avaliar.
O exemplo da hipertensão
Apesar das dificuldades, a epidemiologia já esclareceu muitas relações entre causa e efeito, ajudando assim a prevenção. Um bom exemplo é a hipertensão arterial, ou “pressão alta”, como é mais conhecida. Enquanto estudos mostraram que a hipertensão é quase inexistente em alguns povos primitivos, nos países em que os alimentos sãoconservados com o sal a população costuma ser bastante atingida. Entre povos dos países industrializados foram encontradas respostas mais precisas. Quando o consumo diário de sal é maior que três gramas/dia, aliado ao aumento da idade, observa-se uma alteração nos valores tensionais, e cerca de 15% são afetados pela hipertensão. No norte do Japão, a média do consumo individual ultrapassa os quinzegramas/dia, subindo para 30% a frequência da hipertensão arterial. Não se deve esquecer, que o cloreto de sódio é um elemento natural e necessário à dieta, mas seu consumo é influenciado por hábitos alimentares e pelo tipo de cultura de cada pessoa. A hipertensão acaba sendo uma doença relativamente nova na história da espécie humana. Mesmo ainda sem total clareza de como o sal age para alterar os...
tracking img