A divina comedia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2970 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Divina Comédia

(excertos)



Canto III



1. “Por mim se entra no reino das dores; por mim se chega ao padecer eterno, por mim se vai à condenada gente. Por amor à Justiça, criou-me o Poder que tudo pode, pois que sou obra da Suma Sabedoria e do Amor Supremo. Antes de mim, apenas foram criadas as coisas eternas e, como estas, eu eternamente existo. Deixai aqui todas as esperanças, óvós que entrais.”

10. Estas palavras, em cor escura, vislumbrei escritas por cima de um portal. Exclamei: “Mestre, quão duras são estas palavras!”

13. Ao que, experiente, ele respondeu: “Neste sítio convém deixar toda suspeita, bem como afastar toda tibieza. Pois chegamos, como já eu anunciara, ao lugar onde verás atormentada gente, cujo castigo é a perda da razão.”

19. Tomou com sua mãoa minha mão, num gesto amigo, e assim introduziu-me ao mundo das secretas penas. Suspiros, choros, gritos altos e desesperados cruzavam aquele firmamento sem estrelas. Ouvindo-os, meu pranto também corria. Diversos idiomas, frases despropositadas, lamentos, vozes roucas, gritos de dor e cólera, mãos a flagelarem o corpo que as sustinha, tudo isso formava turbilhão a girar perenemente naqueles aresconturbados, qual areia por tufão levantada.

31. A mente perturbada por horror tamanho, clamei: “Mestre, que é isto que ouço? Que gente é esta, assim abatida pelo sofrimento?”

34. Tornou-me: “Estas magoadas queixas partem das almas que viveram indiferentes a Deus, sem jamais por amor a ele louvor ou reprimenda terem merecido. De envolta com os seus ais, estão os dos anjos pusilânimes, queao Senhor não foram nem fiéis nem rebeldes, mas foram leais apenas a si mesmos. Do céu desterrados com desdouro, no Inferno não foram aceitos, para que os anjos rebeldes não possam se vangloriar de em algo serem superiores a estes.”

43. Eu quis saber mais: “Que dor tão aguda os acomete, capaz de arrancar tamanhos gritos?”

45. Respondeu: “É simples a explicação. Não lhes sendo permitidoesperar pelo descanso da morte, resulta tão desesperado o seu existir nesta desgraça, que passam a invejar qualquer outra condenação. O nome deles no mundo não deixou eco. Do mesmo modo, nem a Justiça nem a Piedade por eles manifestaram interesse. Não percamos tempo com estes; olha-os, e segue.”

52. Olhando, percebi bandeira a tremular, celeremente deslizando entre a turba de almas como se condenadaa jamais estar quieta. Era seguida por multidão compacta, a ponto de eu não crer tanta gente assim houvesse a morte já eliminado. Pude reconhecer alguns dos vultos, e entre estes, de repente, distingui a sombra daquele que fez a grande renúncia. Com isso, compreendi ser aquela a grei envilecida, sem caráter, desprezada por Deus e pelo Diabo. Aqueles desgraçados, que jamais exerceram a própriavontade, ali estavam, nus, ferreteados sem descanso por vespas e moscardos. Traziam o rosto banhado por sangue e lágrimas, as quais, para os pés lhes escorrendo, alimentavam vermina nauseante.

70. Dirigi então a visita para próximo e largo rio, em cuja margem se adensava forte multidão de almas. Pedi: “Mestre, explica-me de que gente se trata e por que se mostram assim apressados em atravessar orio, se bem os vejo sob esta duvidosa luz?” Respondeu-o Guia: “Em minúcias tudo direi quando chegarmos à perigosa margem desse rio, o Aqueronte.” Tendo os olhos baixos e receando ser importuno, em silêncio caminhei para o rio.

82. Eis quando, um ancião recoberto de cãs aproa a sua barca em nossa direção, gritando: “Ai de vós, almas condenadas! O céu jamais vereis. Por mim levados à treva eternadessa outra margem, sereis em gelo e fogo perpetuamente mergulhadas. E tu, que vieste para aqui ainda em vida, afasta-te destes que já estão mortos.” Percebendo que eu não lhe obedecia, ajuntou: “Seguirás outro caminho até que um porto que não este, onde terás passagem fácil, em barca mais ligeira, para a desejada praia.”

94. Disse-lhe o meu Guia: “Caronte, não te obstines contra este. Assim...
tracking img