A cura de schopenhauer

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 241 (60024 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A cura de Schopenhauer
Irvin D. Yalom

TRADUÇÃO DE Beatriz Horta

Ediouro 2005

2

Título original The Schopenhauer Cure Copyright © 2005 by Irvin D. Yalom Copyright da tradução © Ediouro Publicações Ltda., 2005 Publicado originalmente por HarperCollins Publishers Direitos de tradução representados por Sandra Dijkstra Literary Agency Todos os direitos reservados Capa e Projeto gráficoÂngelo Venosa Imagem da capa Getty Images Copidesque Shirlei Nataline
Revisão

Fernanda Jardim Elisa Rosa Produção editorial Cristiane Marinho

CIP-BRASIL. Catalogação-na-fonte Sindicato Nacional dos Editores de Livros, RJ.

Yalom, Irvin D. 1931A cura de Schopenhauer / Irvin D. Yalom; tradução de Beatriz Horta. — Rio de Janeiro: Ediouro, 2005. Tradução de: The Schopenhauer cure ISBN85-00-01483-0 1. Schopenhauer, Arthur, 1788-1860 — Ficção. 2. Psicoterapia de grupo — Ficção. 3. Ficção americana. I. Horta, Beatriz. II. Título. 05-1048 CDD 813 CDU821.111(73)-3

Todos os direitos reservados à Ediouro Publicações Ltda.
R. Nova Jerusalém, 345 - Bonsucesso Rio de Janeiro - RJ - CEP: 21042-230 Tel.: (21)3882-8200-Fax: (21)3882-8212/8313 www.ediouro.com.br

3

Para meu grupo decompanheiros mais velhos, que me privilegiam com sua amizade, partilham comigo as inevitáveis perdas e diminuições da vida e continuam a me oferecer apoio e sabedoria para a vida da mente: Robert Berger, Murray Bilmes, Martel Bryant, Dagfinn Follesdahl, Joseph Frank, Van Harvey, Julius Kaplan, Herbert Kotz, Morton Lieberman, Walter Sokel, Saul Spiro e Larry Zaroff.

4

Agradecimentos

Este livroteve uma longa gestação e sou muito grato a todas as pessoas que me apoiaram. Aos editores que me ajudaram nessa estranha mistura de ficção, psicobiografia e pedagogia da

psicoterapia: Marjorie Braman (enorme apoio e orientação na Harper Collins) e Kent Carroll. E aos meus maravilhosos editores domésticos: meu filho Ben e minha mulher Marilyn. Também aos amigos e colegas que leram trechos outodo o original e deram sugestões: Van e Margaret Harvey, Walter Sokel, Ruthellen Josselson, Carolyn Zaroff, Murray Bilmes, Julius Kaplan, Scott Wood, Herb Kotz, Roger Walsh, Saul Spiro, Jean Rose, Helen Blau, David Spiegel. Agradeço ao meu grupo de apoio formado por colegas terapeutas, que durante toda a execução desse projeto me ofereceram amizade e apoio irrestritos. E ainda ao meu incrível emultitalentoso agente literário Sandy Dijkstra, que, entre outras opiniões, sugeriu o título (como fez com meu livro anterior, The Gift of Therapy). Por fim, agradeço ao meu pesquisador-assistente, Geri Doran.
5

Grande parte da correspondência de Shopenhauer continua não traduzida ou mal traduzida para o inglês. Preciso agradecer aos meus pesquisadores-assistentes alemães, Markus Buergin eFelix Reuter, pelas traduções e pela excelente pesquisa em bibliotecas. Walter Sokel deu ótima orientação e ajudou a traduzir para o inglês os aforismos do início de cada capítulo, que refletem bem a prosa lúcida e vigorosa de Schopenhauer. Neste livro, como em todos os outros, minha mulher Marilyn foi uma base de apoio e amor. Vários livros ótimos me ajudaram. Sou imensamente grato à excelentebiografia de Rudiger Safranski, Schopenhauer and the Wild Years of Philosophy (Harvard University Press, 1989), e à longa e generosa conversa que o autor teve comigo num café de Berlim. A idéia de uma biblioterapia (curar-se lendo todas as obras de filosofia) veio do excelente livro de By ran Magee, Confessions of a Philosopher (Nova York: Modern Library, 1999). Outros livros que consultei foram: ThePhilosophy of Schopenhauer, de Byron Magee (Oxford: Clarendon Press, 1983, revisto em 1997); Schopenhauer: The Human Character, de John E. Atwell (Filadélfia: Temple University Press, 1990); Schopenhauer, de Christopher Janeway (Oxford, Inglaterra: Oxford University Press, 1994); The
6

Philosophers: Their Lives and the Nature of their Thought, de BenAmi Scharfstein (Nova York: Oxford...
tracking img