A cultura do senado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5447 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CULTURA DO SENADO

A LEI
ESCADAS NAS MINAS DE OURO DE SERRA PELADA, BRASIL (1986), DE SEBASTIÃO DELGADO (1944)
A Lei romana foi uma das primeiras tentativas de organizar, segundo códigos bem definidos, a estruturação de uma "suposta igualdade" jurídica entre todos os cidadãos.
O direito foi um dos principais fatores de união do império e um dos seus mais importantes legados.
Muitosdos príncipios do direito romano ainda são usados no direito comum das sociedades ocidentais.
DIREITOS HUMANOS_nunca se verificou completamente.
Substituiram sempre focos de intolerância e até de escravatura.
Ex: Numa fotografia de Sebastião Salgado, na Serra Pelada – onde podemos observar uma espécie de escravatura moderna.
"Quando um grupo acha ouro, os homens que carregam ossacos de terra têm, por lei, o direito de ficar com um dos sacos, que extraíram. Dentro, podem encontrar riqueza e liberdade." de Sebastião Salgado.

A LEI E A ORDEM DO IMPÉRIO
Séc.I a.c. - 1d.c. O SÉCULO AUGUSTO (O tempo)
ROMA, na ANTIGUIDADE CLÁSSICA, foi um vasto império, onde se cruzaram povos e culturas diversas (ACULTURAÇÃO/ acleticismo/mistura de culturas), que os Romanos souberammanter coesos.
Essa coesão foi conseguida pelo poder centralizado, divino e autocrático dos seus imperadores: pela modernidade das suas leis (sistema jurídico), raiz do Direito ocidental; pela língua (o latim); e pela organização e disciplina militares das legiões romanas que conquistaram um vasto território, que ia desde a Península Ibérica à Ásia Central e Norte de África.
A sociedade romanaera totalmente dividida por classes: os ESCRAVOS e os PLEBES.
A plebe era um estrato social a que pertenciam os homens livres, não-nobres e com menos recursos económicos.
Na sua evolução o domínio, centralização, ordem, prosperidade económica e material, civilidade – atingiram o seu apogeu entre meados do séc.I a.c. e meados do séc.I d.c. Esta época de ouro da civilização romanacoincidiu quase inteiramente com o governo de Óctavio César Augusto, que marcou de tal forma o seu tempo, que o Senado, logo após a sua morte, designou este período como "SÉCULO DE AUGUSTO".
Octávio atingiu uma autoridade absoluta, de caráter quase divino, que esteve na origem do culto imperial. Conquistou o direito de nomear sucessor, entre elementos da sua familía ou de protegidos, fazendo com queo poder imperial se tornasse dinástico.

A sua ação manifestou-se a vários níveis.
No plano militar, restabeleceu a ordem após a anarquia da guerra civil nos últimos tempos da República, conquistou novas províncias e pacificou outras, estendendo a todas a PAX ROMANA.
No plano político, reforçou os poderes imperiais, criando-lhes novos órgãos de apoio (Conselho Imperial, GuardaPretoriana e novo corpo de funcionários dele dependente) e reduziu os poderes do Senado, das magistraturas e dos comícios.
No plano social, apaziguou conflitos sociais (paz social) reoganizando a população na base de uma igualdade perante a lei e fazendo depender do montante do imposto (censo) e a possiblidade de ser eleito para postos políticos.
Com estas medidas, o imperador pretendiagarantir a coesão social, mantendo-a fortemente hierarquizada a partir da cúpula, formada por si e pela sua família.
No plano cultural, o imperador formado na tradição helenística e amante das artes, aproveitou a prosperidade económica para atrair e proteger sábios e artistas – MECENATO.
Ex: Virgílio, Horácio e Tito Lívio.
Nas letras, o século de Augusto é conhecido como "classicismo latinoou Idade do Ouro" da literatura romana.
No plano religioso, restabeleceu a religião tradicional (...).
Otávio patrocinou ínúmeras obras públicas como estradas, pontes, aquedutos e termas, contratando arquitetos e artesãos gregos para reformular ou construir templos, teatro mausoléus, arcos de triunfo e o Forum Augustum. Construiu e equipou bíbliotecas públicas e fundou escolas.
Todas...
tracking img