A crise do sistema colonial brasileiro e a independência

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2999 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
DISCIPLINA: FORMAÇÃO SÓCIO-HISTÓRICA DO BRASIL
4º. PERÍODO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL
PROFA. MSC. Kátia Maria Motta Teixeira de Oliveira

A CRISE DO SISTEMA COLONIAL BRASILEIRO E A INDEPENDÊNCIA

O CONTEXTO MUNDIAL DA CRISE COLONIAL

AS GUERRAS NAPOLEÔNICAS
A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
EXPANSÃO DAS IDÉIAS LIBERAIS (A REVOLUÇÃO DO PORTO)
MUDANÇA DE PARADIGMAS –
CAPITALISMO MERCANTIL XCAPITALISMO INDUSTRIAL;

O CAPITALISMO INDUSTRIAL COMANDA A NOVA ORDEM ECONÔMICA

PORTUGAL, COLOCOU-SE À MARGEM DESSAS TRANSFORMAÇÕES, MANTENDO UMA POLÍTICA MERCANTILISTA-COLONIALISTA, SACRIFICANDO OS INTERESSES DO SETOR MANUFATUREIRO;

NOTA:
A ECONOMIA SE CARACTERIZA COMO CIÊNCIA: OS CLÁSSICOS E OS FISIOCRATAS;
A DIVISÃO DO TRABALHO ACELERA O DESENVOLVIMENTO E INCREMENTA AS TROCAS(teoria da vantagem absoluta)
O INTERESSE PRÓPRIO DO HOMEM É QUE O FAZ PROGREDIR (TEORIA DO EGOÍSMO)
A LEI DA VANTAGEM COMPARATIVA DE DAVID RICARDO (ORIGEM À DOUTRINA DO LIVRE COMÉRCIO)

[...]”PORTUGAL FOI INCAPAZ DE DIRIGIR O CAPITAL MERCANTIL, ACUMULADO PARA ATIVIDADES ECONÔMICAS MAIS RENTÁVEIS, GERMINADORAS DE INDÚSTRIAS, E DE ESTABELECER TÉCNICAS DE PRODUÇÃO ESSENCIAIS PARA O APROVEITAMENTO DASIMENSAS RESERVAS NATURAIS DE SUA COLÔNIA” (FURTADO, p.50)

SEGUNDO CAIO PRADO JÚNIOR (2008), A ERA COLONIAL TERMINA PROPRIAMENTE PARA O BRASIL EM 1808, EMBORA A SEPARAÇÃO OFICIAL DATE DE QUATORZE ANOS DEPOIS.

COM A VINDA DA FAMÍLIA REAL SOB A PROTEÇÃO INGLESA, A COROA PORTUGUESA NÃO PODIA RECUSAR ÀS MEDIDAS LIBERAIS BRITÂNICAS, POR ISSO NESSE MESMO ANO, DECRETOU A ABERTURA DOS PORTOSBRASILEIROS. O MONOPÓLIO DO COMÉRCIO COLONIAL FICAVA EXTINTO.

ASPECTOS DO AGRAVAMENTO DA CRISE DO SISTEMA COLONIAL:

O DOMÍNIO ESPANHOL (1580 a 1640) E SUAS CONSEQUÊNCIAS P/ PORTUGAL:

AGRAVAMENTO DA CRISE ECONÔMICA PORTUGUESA;
TESOURO EXAURIDO E A INDÚSTRIA ARRUINADA PELAS CONTRIBUIÇÕES E IMPOSTOS PAGOS À ESPANHA;

BLOQUEIO DAS NEGOCIAÇÕES COM O AÇÚCAR PORTUGAL/HOLANDA;
ATAQUES AO ANTIGOIMPERIO COLONIAL PORTUGUÊS POR NAÇÕES INIMIGAS DA ESPANHA: HOLANDA, FRANÇA E INGLATERRA;
PERDA DE SUAS COLÔNIAS NA ÁFRICA E ÁSIA, PRINCIPALMENTE PARA INGLESES E HOLANDESES;
RESTOU SOMENTE O BRASIL;

IMPLICAÇÕES DA DOMINAÇÃO HOLANDESA (1630 A 1654):

- FORAM OS GRANDES FINANCIADORES, TRANSPORTADORES E NEGOCIADORES DO AÇÚCAR BRASILEIRO NO MERCADO CONSUMIDOR EUROPEU;

- OS HOLANDESES, PRIVADOSDOS PRODUTOS COLONIAIS PORTUGUESES, INVADIRAM BAHIA E PERNAMBUCO (1624 a 1654), AS MAIS PRÓSPERAS ÁREAS DE PRODUÇÃO AÇUCAREIRA;

- A AGRICULTURA ENFRAQUECIDA DEVIDO AO ABANDONO A QUE FORA RELEGADA;

- EM 1654 FORAM EXPULSOS DO BRASIL;

- PORTUGAL PERDEU COMPETITIVIDADE COM A PRODUÇÃO DO AÇÚCAR HOLANDÊS NAS ANTILHAS (LITORAL NORTE DA AMÉRICA DO SUL), QUE, POSTERIORMENTE, TORNARAM-SE OSPRINCIPAIS ABASTECEDORES DESSE PRODUTO NO MERCADO EUROPEU DURANTE OS SÉCULOS XVII e XVIII.

- OUTROS PRODUTOS EXPORTADOS PELO BRASIL TAMBÉM PERDERAM COMPETITIVIDADE PARA OS PRODUTOS ANTILHANOS, COMO O TABACO E O AÇÚCAR;

- A PARTIR DE MEADOS DO SÉCULO XVIII E DURANTE TODO O SÉCULO XIX, O PREÇO DO AÇÚCAR PERMANECEU  REDUZIDO À METADE. SEM RECURSOS PRÓPRIOS PARA CONTER A DESVALORIZAÇÃO DO AÇÚCAR OGOVERNO DE PORTUGAL E OS PRODUTORES PORTUGUESES MUDAM ATENÇÃO PARA O CAFÉ, NO SÉCULO XIX.

DESVANTAGENS ECONÔMICAS DO MODELO MONOCULTOR (AÇÚCAR):
A CONCENTRAÇÃO EXCESSIVA DOS FATORES DE PRODUÇÃO EM UM ÚNICO PRODUTO CAUSOU EFEITOS NEGATIVOS AO CRESCIMENTO ECONÔMICO DA COLÔNIA:
EXTREMA SENSIBILIDADE DA ECONOMIA ÀS VARIAÇÕES DO PREÇO DO PRODUTO NO MERCADO MUNDIAL;
DESINTERESSE PELA AGRICULTURADE SUBSISTÊNCIA (ALIMENTOS), DETERMINANDO A EVASÃO DE DIVISAS NA COMPRA DESSES PRODUTOS NO EXTERIOR;
DESIGUALDADES REGIONAIS DE RENDA E DA DISTRIBUIÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO;

O BRASIL IMPÉRIO (1822 A 1889)

1822 a 1831 – 1º. Reinado ( 9 anos)
1831 a 1840 – Regência ( 9 anos)
1840 a 1889 – 2º. Reinado (49 anos)

CONTEXTO:
Guerras Napoleônicas (designação do conflito armado que se...
tracking img