A crise do estado contemporaneo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1596 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A CRISE DO ESTADO CONTEMPORÂNEOOsvaldo Luís Golfe |

INTRODUÇÃO

“Quando falamos de neoliberalismo e globalização estamos falando de uma nova ordem mundial. Tal ordem é capaz de tornar obsoleta a já existente: o Estado entra em crise, e é obrigado a redefinir o seu papel; problemas sociais agravam-se cada vez mais e a desigualdade aumenta.”Comprovando tais desigualdades, pode ser citado ofato de a distribuição de renda no Brasil estar totalmente desigual, pois temos em uma estimativa otimista cerca de 30% da população que vivem abaixo da linha da pobreza, ao mesmo tempo que existem uma parcela da população que vive no topo da pirâmide com altos salários. Junto com o desemprego, esta é uma situação que o governo deve preocupar-se constantemente.
Houveram planos de estabilização quetranqüilizaram de alguma forma a população, porém, logo surgiu a recessão da economia. Mostrando, que num primeiro momento, tais planos não são duradouros.
A grande questão é “para quem deve o governo governar, para os mercados ou para sociedade? A resposta lógica seria para a sociedade, mas isso não ocorre. Os governos não conseguem administrar com qualidade uma sociedade porque muito dodinheiro é gasto com juros, etc.
Sem dúvida, hoje, mais do que nunca estamos sujeitos às intempéries mundiais. A grande questão é: "para quem deve o governo governar, para os mercados ou para a sociedade?" A resposta óbvia seria governar para a sociedade, porém não é isto o que acontece. Os Estados nacionais muitas vezes não conseguem governar para a sociedade porque grande parte do dinheiro é gastocom juros, etc.Com este trabalho, embora não tenhamos ainda perspectivas claras sobre a "nova ordem mundial", queremos acenar para esta crise que, sobretudo hoje, atinge o estado contemporâneo.

1. CRISE DO ESTADO CONTEMPRÂNEO

(citação direta) O marco inicial das sociedades contemporâneas é a Era das Revoluções Burguesas, que teve início com a Revolução Inglesa na Século XVII, tendo como auge aRevolução Francesa em 1789. Para muitos historiadores a Revolução Francesa faz parte de um movimento global que atingiu os EUA, Inglaterra, Irlanda, Alemanha, Bélgica, Itália, etc, culminando com a Revolução Francesa em 1789. Esta é a revolução que marca a passagem das instituições feudais do Antigo Regime para o capitalismo industrial. O que marca, basicamente a passagem da Idade Moderna para aContemporânea são as revoluções: Industrial, Americana e Francesa.
As conseqüências deste marco são irreversíveis para todo o mundo, pois as nações começaram a identificar o poderio deu m pais pelo seu desenvolvimento industrial.
(citação direta) A independência das colônias latino-americanas faz parte da crise do Antigo Regime e da crise do sistema colonial que havia sofrido o primeiro abalocom a independência dos EUA em 1783. Os elemento essenciais que desencadearam este processo são três: Revolução Industrial inglesa e a busca de mercados consumidores, quebrando assim o monopólio (peça essencial do sistema colonial); desequilíbrio político europeu resultante dos conflitos provocados pela Revolução Francesa e o Império Napoleônico; desenvolvimento das colônias que entram em choquecom a política mercantilista do sistema colonial.

“No Brasil, o que pode ser considerado como fato decisivo no processo de independência é a liberdade comercial que marca o fim do pacto colonial.”O capitalismo social foi substituído pelo capitalismo industrial, onde o interesse é o comércio livre, ou seja, compra de matéria prima de quem quiser e vende os produtos onde lucra mais.

1.1 Oprojeto neoliberal

Dentre os projetos neoliberal, socialdemocrata e o democrático popular, o neoliberalismo está se tornando ou já é um projeto hegemônico no Brasil e no mundo.

O liberalismo, em termos econômicos "prega" a não interferência do Estado na economia. Os preços das mercadorias são definidos pela concorrência entre os agentes econômicos e pela lei da oferta e da procura. Nesta...
tracking img