A Crise de 1929

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (306 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de fevereiro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
(UNESP) Em 1929, a Bolsa de Valores de Nova York quebrou. As ações se desvalorizaram drasticamente; os estoques de cereais se acumularam; os preços dos produtos baixaram. Fazendeirosfaliram. As grandes indústrias diminuíram fortemente a produção; as médias e pequenas fecharam. Grandes massas de trabalhadores ficaram desempregadas. O Estado, essencialmenteliberal, não intervinha na produção e o mercado sozinho não controlava a crise. Para controlar a crise, Franklin Delano Roosevelt, democrata eleito presidente em 1932, lançou um programa dereconstrução nacional, o New Deal, cuja meta era promover reformas profundas na sociedade norte-americana. Baseando-se no texto, responda: Qual a diferença entre o liberalismo econômicoclássico e o New Deal?

Resposta: No liberalismo econômico clássico a economia é pensada como um organismo capaz de se autorregulamentar, capaz de conceber as alternativas que a levariamao equilíbrio. Sob tal aspecto, a intervenção do Estado é vista de modo negativo, tendo em vista que essa interferência impediria que a economia viesse a se desenvolver mais e mais. Emcontrapartida, o New Deal abandona essa visão autorreguladora da economia ao acreditar que a intervenção do governo seja necessária para que os desequilíbrios do sistema econômico nãovenham a causar prejuízos que afetem toda a sociedade.





Faça um pequeno parágrafo explicando por que a União Soviética não sentiu os problemas gerados pela Crise de 1929.Resposta: Os efeitos da Crise de 1929 não foram sentidos na União Soviética tendo em vista que o país se encontrava em um modelo econômico restrito aos países que integravam o bloco dospaíses socialistas. Através dos chamados planos quinquenais, Stálin orientava o modelo de desenvolvimento da economia por meio de metas que se renovavam a casa período de cinco anos.