A crise de 1929

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2472 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO


Ao final da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), os Estados Unidos se tornaram a maior potência econômica do mundo. Em 1920, a indústria norte-americana era responsável por quase a metade de toda a produção industrial do mundo. O progresso tecnológico do país propiciou um grande crescimento da produção econômica. Por quase toda a década de 20, a prosperidadeeconômica gerou nos norte-americanos um clima de grande euforia e de consumo desenfreado, gerando o modo de vida americano (‘’American way of life’’), como modelo de progresso, caracterizado pelo grande consumo de inúmeros produtos, como automóveis e eletrodomésticos. Viver bem se tornara sinônimo de consumir cada vez mais. O clima de prosperidade econômica dos Estados Unidos permaneceu durante quasetoda a década de 20, quando a produção norte-americana atingiu um ritmo de crescimento muito maior do que a demanda por seus produtos, gerando uma crise de super produção. Em 1929, o país mergulhou em uma profunda crise econômica, com a queda da Bolsa de Valores de Nova York, que gerou uma grave crise interna, um alto índice de desemprego e que acabou afetando vários países do mundo.RESUMO

A Crise de 1929 foi uma Grande Depressão econômica que teve início em 1929, e que persistiu ao longo da década de 1930, terminando apenas com a Segunda Guerra Mundial. É considerada o pior e o mais longo período de recessão econômica do século XX, que causou altas taxas de desemprego, quedas drásticas do produto interno bruto de diversos países, bem como quedasdrásticas na produção industrial, preços de ações, e em praticamente todo medidor de atividade econômica, em diversos países no mundo.

Palavras-chave: Crise de 1929; Grande Depressão; Recessão Econômica.























1. A CRISE DE 1929

Após o fim da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), os Estados Unidos se tornaram a maior potência econômica domundo, visto que houve um notável crescimento econômico, aonde o país encontrava-se em condições de vender a muitos países, principalmente aos europeus tudo que eles precisavam como alimentos, máquinas, combustível, e armas. Esse progresso tecnológico e o conseqüente crescimento econômico, gerou o chamado American way of life (‘’modo de vida americano’’), caracterizado pela euforia de consumode produtos. Enquanto isso, até por volta do ano de 1925, os países europeus lutavam com dificuldade para reconstruir a Europa no pós-guerra, e à medida que se desenvolvia tal reconstrução, os países foram organizando sua estrutura produtiva e reduzindo as importações norte-americanas. Nos Estados Unidos, porém, a produção industrial e agrícola continuava a crescer, ultrapassando asnecessidades de compra tanto do mercado interno, quanto do mercado externo. Havia uma enorme quantidade de mercadorias para as quais não existiam compradores, ou seja, a oferta era maior que a demanda, gerando assim uma superprodução de mercadorias. Consequentemente os estoques de produtos das empresas norte-americanas aumentaram, os preços do produtos caíram, a produção diminuiu e logo odesemprego aumentou. Grande parte destas empresas possuía ações na Bolsa de Valores de Nova York e milhões de norte-americanos tinham investimentos nestas ações. Em outubro de 1929, percebendo a desvalorizando das ações de muitas empresas, ocorreu uma forte movimentação de investidores que pretendiam vender suas ações, causando um efeito devastador, devido à forte desvalorização das ações em poucosdias. Em 24 de outubro de 1929 (quinta-feira negra) houve a quebra da Bolsa de Valores de Nova York, ocasionando a queda de milhões de ações, que perderam quase todo seu valor financeiro, e inúmeras empresas e bancos foram à falência. A Crise se espalhou por várias partes do mundo devido ao fato de diversos países manterem relações comerciais com os EUA, com exceção da URSS, fechada em...
tracking img