A crise de 1929 e o impacto na balança comercial brasileira segundo keynnes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4585 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O impacto da Crise de 1929 na Balança Comercial brasileira: Uma concepção Keynesiana
Ana Paula Lima
Osmaylla Darynne
Thyago Pacheco



Resumo:
O presente estudo propõe responder quais as principais consequências para a balança comercial brasileira durante a crise de 1929, para responder tal questão é necessário realizarmos uma análise sobre o que aconteceu na bolsa de valores de NovaIorque, em 1929.
O entendimento da forma como o Brasil transitou de uma economia agroexportadora, onde seu principal produto era o café, a partir da crise agroexportadora, causada pela Crise Econômica de 1929, para uma de base industrial, com a mudança do centro dinâmico da economia brasileira.
É apresentada uma análise da crise econômica de 1929, o panorama político e econômico da década de 30no país, as mudanças nesse período, como o país reagiu frente à crise econômica e a concepção keynesiana do que aconteceu.

Introdução:
Após a 1ª Guerra Mundial os Estados Unidos passou a ter um papel de destaque na economia mundial. No inicio do século XX viveram um período de prosperidade e grande desenvolvimento, no entanto em 1925 mesmo com todo o bem estar a economia americana começou avivenciar algumas dificuldades.
“Alguns fatores foram de fundamental importância, para o surgimento de tais complicações; o crescimento da produção não acompanhava o crescimento dos salários. A utilização de máquinas causou muito desemprego.” ( Marxismo Vivo- nº20-pág:44) A regeneração dos país envolvidos na 1ª Guerra Mundial; esses eram grandes compradores dos americano e reduziram de formasignificativa suas compras para recuperarem suas economias.
Diante da crescente produção, criada pela expansão econômica americana, da ausência de consumidores para os produtos que foram produzidos em longa escala, consequentemente o preço das mercadorias caem e aconteceu a crise de superprodução. Pois na ausência de um mercado consumidor, não existia a necessidade de produzir mais produtos paraestocar. Os agricultores, para guardar os cereais, pegavam empréstimos, e logo depois, perdiam suas propriedades. As fábricas foram obrigadas a reduzir suas produções e reduzir o quadro de funcionários agravando a crise.
A crise atingiu o mercado de ações, os preços caíram causando a quebra da bolsa de New York. Consequentemente, inúmeros bancos, fábricas e empresas faliram e vários americanosficaram desempregados.
Desestruturados com a crise, os Estados Unidos diminuíram suas comprar de produtos estrangeiros e cessaram empréstimos a outros países, causando uma crise mundial. O Brasil, que tinha os Estados Unidos como principal comprador de café, teve com a crise grande perdas. O preço do café, que era na época o principal produto da economia brasileira, teve o preço reduzido de formasignificativa e aconteceu uma superprodução, gerando o desemprego em massa no país e grande abalo na economia brasileira.

Referencial Teórico:
A balança comercial é uma das contas que compõem o balanço de pagamentos e registra exclusivamente o comércio de bens.
“A Balança Comercial corresponde ao saldo das exportações sobre as importações, as primeiras computadas com sinal positivo(crédito), a segunda com sinal negativo (débito).” ( Segundo Simonsen 1995, pág 80.)
De acordo com Maia (1999), a Balança Comercial registra as exportações e as importações. As exportações são contabilizadas como receitas e as importações como despesas. O critério mais usual é registrá-las pelo valor FOB (free on board)
Para Mankiw (2005), as exportações corresponde à bens e serviços produzidosinternamente e vendidos no exterior; já as importações são os bens e serviços produzidos no exterior e vendidos internamente. Também para este autor o valor das exportações de um país menos o valor de suas importações pode ser chamado de exportação líquida. Além do equilíbrio, dois resultados são cabíveis à balança comercial. Primeiramente, um superávit comercial, que se constitui em um excesso de...
tracking img