A crise da economia mineradora

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1120 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Crise da Economia Mineradora

Sumário

Introdução

Este trabalho tem como objetivo expor e discutir, através da análise das bibliografias indicadas, a seguinte colocação: “A crise da economia mineradora deve ser compreendida á luz da dinâmica da acumulação capitalista industrial.”
Isto posto, o trabalho seguirá apresentando primeiramente a ascensão da economia mineradora. Expondo o períodoque a antecede e as condições, tanto internas quanto externas, que agiram como estopim da mesma.
Em seguida, a exposição trará as características da economia mineradora.
Finalmente, analisaremos os motivos que levaram a economia mineradora a sua crise.

1. A ascensão da economia mineradora
2.1. Contexto Europeu: Inglaterra x Portugal

Em contrapartida ao desenvolvimentoeconômico da Inglaterra, Portugal enfrentava enormes dificuldades econômicas e financeiras com a perda de seus domínios no Oriente e na África, após 60 anos de domínio espanhol durante a União Ibérica (1580-1640).
Dos vários tratados que comprovam a crescente dependência portuguesa em relação à Inglaterra, destaca-se o Tratado de Methuem (Panos e Vinhos) em 1703, pelo qual Portugal é obrigado a adquiriros tecidos da Inglaterra e essa, os vinhos portugueses. Para Portugal, esse acordo liquidou com as manufaturas e agravou o acentuado déficit na balança comercial, onde o valor das importações (tecidos ingleses) irá superar o das exportações (vinhos). É importante notar que o Tratado de Methuem ocorreu alguns anos depois da descoberta das primeiras grandes jazidas de ouro em Minas Gerais, e que bemantes de sua assinatura as importações inglesas já arruinavam as manufaturas portuguesas. O tratado,deve ser considerado assim, bem mais um ponto de chegada do que de começo, em relação ao domínio econômico inglês sobre Portugal.

2.2. A crise da economia açucareira e a emergência da mineração

A medida que a colônia empobrecia, os gastos com sua manutenção aumentavam. A agriculturatropical não era tão promissora a ponto de se esperar outro “milagre” como o açúcar. Portugal estava certo de que a saída, para os futuros tão incertos da colônia, estava na descoberta de metais preciosos. Retrocedendo a idéia primitiva, que justificava a investida nas terras americanas.
Os colonizadores do Brasil sonhavam com o dia em que encontrariam metais preciosos desde o Descobrimento. Natentativa de realizar o sonho, organizaram inúmeras expedições e muitos perderam a vida. É compreensível a agitação que tomou conta da colônia quando, nos últimos anos do século XVII, se espalhou a notícia de que haviam descoberto ouro na região das minas. Todo o resto foi relegado a segundo plano, inclusive o já decadente açúcar.

2. A economia mineradora e suas características

O ciclo doouro e do diamante foi responsável por profundas mudanças na vida colonial. Em cem anos a população cresceu de 300 mil para, aproximadamente, 3 milhões de pessoas, incluindo aí, um deslocamento de 800 mil portugueses para o Brasil. Paralelamente foi intensificado o comércio interno de escravos, chegando do Nordeste cerca de 600 mil negros. Tais deslocamentos representam a transferência do eixo sociale econômico do litoral para o interior da colônia, o que acarretou na própria mudança da capital de Salvador para o Rio de Janeiro, cidade de mais fácil acesso à região mineradora. A vida urbana mais intensa viabilizou também, melhores oportunidades no mercado interno e uma sociedade mais flexível, principalmente se contrastada com o imobilismo da sociedade açucareira.
Embora mantivesse a baseescravista, a sociedade mineradora diferenciava-se da açucareira, por seu comportamento urbano, menos aristocrático e intelectualmente mais evoluído. Era comum no século XVIII, ser grande minerador e latifundiário ao mesmo tempo. Portanto, a camada socialmente dominante era mais heterogênea, representada pelos grandes proprietários de escravos, grandes comerciantes e burocratas. A novidade foi o...
tracking img