A criação do tapajós iii

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1801 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A CRIAÇÃO DO TAPAJÓS III

DJALMIRA DE SÁ ALMEIDA
Resumo: Estes textos fazem parte do Projeto Interdisciplinar de Ensino de Língua Portuguesa na Abordagem Técnico Instrumental realizado no IFPA- Campus de Itaituba em que os alunos do Curso Técnico Médio Integrado discutem em sala de aula o tema: “A Criação do Estado do Tapajós”, enfatizando a dissertação argumentativa, conceituando,caracterizando, descrevendo, analisando, elaborando textos utilitários, participando do debate político e divulgando suas opiniões nos meios de comunicação. Neste terceiro grupo destacamos os alunos de Edificações TE (6) que concordaram com a divulgação: Ana Thaís de Sousa Ferreira, Flávia Barros, Eloneida Oliveira da Silva, Gabriel Aranha, Richardson Vieira, Wesley Cabral da Cunha, João FelipeMesquita Cardoso, Jéssica Leão Cavalcante, Raiane Lobato de Sousa, Edivaldo Sobral Fernandes, Jéssica Coelho, Marcelo,

DIVIDIR PARA O DESENVOLVIMENTO
ANA THAÍS DE SOUSA FERREIRA

Com a divisão do Estado do Tapajós, acreditamos que teremos desenvolvimento em nossa região, uma vez que a capital do Estado será Santarém. E com a capital perto da gente, os recursos vão ficar em nossa região, nãovamos ter que dividir com outros. No caso vai ser dividido com os municípios da região, amenizando o sofrimento do povo, em vários aspectos como: saúde, educação e uma distribuição mais justa dos recursos. Por esses e outros motivos eu concordo e acredito no Estado do Tapajós. Chega de sofrimento! Liberdade já!

A CRIAÇÃO DO ESTADO DO TAPAJÓS.
FLÁVIA BARROS
O Estado do Pará é o terceiro maiorEstado do Brasil. Possui 143 municípios. Sua massa populacional está concentrada na capital, Belém, e suas cidades circunvizinhas.
O Pará é um território com grandes áreas de recursos naturais. Somos a favor da divisão do estado, pois dentre os 143 municípios, uma minoria é que tem o apoio do estado para que possa se desenvolver.
O que podemos observar é que as cidades mais próximas à capital,Belém, é que tem grande concentração de riquezas e esse apoio. A região do Tapajós sofre a cada novo governo que assume o comando, isso pode ser observado nas áreas da saúde, educação, moradia, cultura, esporte e lazer, estão cada vez mais desvalorizados.
Para reivindicarmos os nossos direitos ou quaisquer benefícios, temos de nos deslocar até Belém, pois raramente estes governantes se dão aotrabalho de vir até nossa região. A região do Tapajós foi muito explorada, mas, nada foi deixado em troca, por isso vamos nos dar a chance de crescer e ter uma vida mais digna vamos dizer sim ao Tapajós.
A região do Tapajós sempre foi lembrada, pois daqui, muitas riquezas foram levadas, um exemplo é a extração mineral e a extração madeireira.
Hoje somos mais que defensores do meio ambiente, váriasde nossas áreas são muito bem preservadas.
As possibilidades de termos um futuro melhor após esta divisão são inúmeras: teremos um governo próximo, o que facilita nossas reivindicações, teremos o apoio do Governo Federal por dez anos, e ainda podemos ter um grande avanço na área da saúde e educação, pois o novo estado terá apenas 1\5 dos municípios de sua composição anterior que facilitará aadministração da nossa região.
O que preferimos? Ser uma região que só consegue ser vista pelo governo do estado como um curral eleitoral? Ou irmos à luta e mostrar que somos mais e que temos nossos valores éticos, morais, políticos e culturais? A decisão é nossa! Vamos decidir crescer! Não podemos continuar estagnados, servindo de números para que o estado receba benefícios dos quais nunca temosdireito por estar ao fim desta pirâmide.

A DIVISÃO DO ESTADO DO PARÁ

ELONEIDA OLIVEIRA DA SILVA

Para a Criação do Tapajós somos a favor da divisão, porque com essa divisão nós podemos até conquistar coisas melhores. Quando a gente quer comprar alguma coisa dos outros países fica até difícil de chegar até aqui, porque tem gente que desvia a compra que se traz de longe, pois o interior...
tracking img